Artigos

A Arte de Viver a Vida Com Leveza

A vida é uma dádiva e um eterno caminhar. Às vezes os caminhos são mais largos, bonitos; outros mais dificultosos e menos atraentes, e algumas vezes da vontade de parar de caminhar ou de mudar a rota. Mas ambos são igualmente importantes e necessários para nossa evolução pessoal, e em algumas circunstancias são exatamente os caminhos mais difíceis que aceleram nosso amadurecimento nessa caminhada da vida.

Enquanto caminhamos, vamos acumulando experiência, emoções, relacionamentos, etc., e vamos carregando-os ao longo da estrada. Não é difícil perceber que muitas pessoas parecem levar pesadas mochilas às costas, e quando conseguem avançar, o fazem de forma cansada, reclamam de quase tudo, amaldiçoam determinadas situações ou pessoas, vêem dificuldades com muita freqüência e a vida mais parece uma cruz do que uma dádiva.

Outras pessoas, embora não demonstrem tanta amargura frente aos acontecimentos da vida, parecem apáticas, tem dificuldade de empolgar com algo, de se surpreender ou de dar boas gargalhadas de si mesmo de vez em quando. Outras porem, são surpreendentes de se ver… caminham como se estivessem desfilando, escolhem viver de forma plena, não se deixam contaminar pelas dificuldades da vida, mas fazem delas trampolins para serem ainda melhores. Reconhecem que nem tudo é fácil, que as conquistas exigem esforços, mas o fazem de maneira tão suave, vivendo um dia de cada vez, exalando alegria na maioria das situações. Demonstram uma auto-aceitação impressionante, aceitam e se amam como são. Quando delas nos aproximamos, ficamos contagiados com a suavidade com que levam a vida.

Como tem sido seu caminhar? Tem sido difícil, pesado? Ou leve e empolgante? Mas preciso desafiá-lo a responder outra pergunta ainda mais importante: como quer que seja a partir de agora seu caminhar?

Os posicionamentos na vida são questões de escolha, e ate o não escolher, é também uma escolha. Você pode se questionar: como faço para mudar, caso queira? É necessário primeiramente se conhecer: reconhecer suas dificuldades e potencialidades, compreender o que mais o dificulta de dar passos, se você tem idealizado demais e se aceitado de menos?!… Faça um retrocesso da sua historia, aprenda com seus erros, alegre se e comemore suas conquistas, valorize seus pontos fortes e não seus pontos fracos, buscando não se comparar a ninguém. E sonhe! Tenha planos para o futuro, se permita desejar algo atingível, e caminhe rumo a esses sonhos. Mas mesmo antes de conquistá-los, enquanto estiver caminhando, aprecie o presente, com tudo que ele te traz: amigos, amores, trabalho, aprendizado, conquistas, derrotas… seja agradecido, e logo perceberá que compreendeu a arte de viver!

Por Gregório Ventura e Eliane Ventura

Adicionar Comentário

Clique aqui para postar seu comentário

Artigos de Dom João Justino

Arcebispo Metropolitano de Montes Claros (MG)

Artigos de Dom José Alberto

Arcebispo Emérito de Montes Claros (MG)

REVISTA

 

ENQUETE

“A Comunidade que contempla o Rosto das Juventudes” é o tema para o Ano Nacional de qual ano?

Ver resultados

Carregando ... Carregando ...

Facebook