Notícias

“A paz é conversão do coração”, diz arcebispo na primeira missa do ano

Na solenidade da Santa Mãe de Deus, Maria Mãe da Igreja e do 52º Dia Mundial da Paz, a primeira missa do ano de 2019, celebrada pelo arcebispo metropolitano dom João Justino de Medeiros Silva,  ocorreu na Catedral Nossa Senhora Aparecida no início da noite de ontem (01/01) em Montes Claros e foi concelebrada pelo padre Valdomiro Soares e servida pelo diácono João Paciência.

“Estamos concluindo a semana festiva da oitava do Natal do Senhor”, exclamou com a alegria dom João Justino. Que enfatizou a importância da Solenidade da Santa Mãe de Deus, Maria Mãe da Igreja que é também a Padroeira principal da Arquidiocese de Montes Claros desde 1965. “Para nós é uma oportunidade de contemplar o Mistério de Maria nesta oitava do Natal do Senhor”, disse ao apontar três pontos apresentado nas leituras Sagradas daquela celebração: A figura dos pastores – muito forte na tradição bíblica. E Jesus é aquele que veio para dar a sua vida para as suas ovelhas. Ele veio ser o Bom pastor. “Curiosamente são eles, os pastores, os primeiros a saberem do nascimento do Filho de Deus – e foram às pressas – certamente sem agitação. E aqui trago um sentido espiritual para a “pressa” – é preciso ter a prioridade para atender ao chamado de Deus. Com os pastores podemos aprender que Deus deve estar em primeiro lugar em nossas vidas.

“Outro ponto em destaque é Maria, Ela acolheu os pastores e os escutou – guardava todos os fatos, meditava com eles em seu coração – é a Virgem do silêncio”. Em seguida falou o arcebispo: “Significa buscar  a luz de Deus , a luz da fé para compreender o que está acontecendo. Deixar que essa luz ilumine o sentido das coisas. E indagou: Como a fé ilumina como estou vivendo?

O Evangelho também fala do “Menino”. Encontrado pelos pastores numa manjedoura, o que indica o despojamento, a  pobreza, a simplicidade e principalmente a humildade – É preciso buscar o despojamento – O Menino Deus nos convida a viver uma vida cristã marcada pela simplicidade.

E ao resumir apontou: Os pastores, Maria e Jesus no Evangelho de hoje nos dão uma lição de atitude espiritual – aprender a buscar como prioridade e buscar em primeiro lugar o que é o do Senhor, para que assim, tenhamos o conhecimento para a luz da fé que ilumina a nossa história, a viver de modo mais simples e mais despojado.

As pessoas que participavam da celebração estavam atentos ao que dizia dom Justino que para concluir, o arcebispo citou um trecho da carta escrita por Francisco para o 52º Dia Mundial da Paz intitulada “ A boa política ao serviço da paz”.

(…) a função e a responsabilidade política constituem um desafio permanente para todos aqueles que recebem o mandato de servir o seu país, proteger as pessoas que habitam nele e trabalhar para criar as condições dum futuro digno e justo. Se for implementada no respeito fundamental pela vida, a liberdade e a dignidade das pessoas, a política pode tornar-se verdadeiramente uma forma eminente de caridade. (…) e completou fazendo uma prece a Deus,  para que todas as pessoas que estão na condição de governo, que tenham a paz, como prioridade em suas decisões.

A foto foi retirada da Fanpage Catedral

____________________________________________________________
***Viviane Carvalho – Assessoria de Imprensa Arquidiocese de Montes Claros (38) 99905-1346 (38) 9 8423-8384 ou pelo e-mail: [email protected]

Artigos de Dom João Justino

Arcebispo Metropolitano de Montes Claros (MG)

Artigos de Dom José Alberto

Arcebispo Emérito de Montes Claros (MG)

AGENDA

DomSegTerQuaQuiSexSab
 

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

31

 
 « ‹jan 2019› » 

 

ENQUETE

“A Comunidade que contempla o Rosto das Juventudes” é o tema para o Ano Nacional de qual ano?

Ver resultados

Carregando ... Carregando ...

Facebook