Notícias

“A paz é conversão do coração”, diz arcebispo na primeira missa do ano

Na solenidade da Santa Mãe de Deus, Maria Mãe da Igreja e do 52º Dia Mundial da Paz, a primeira missa do ano de 2019, celebrada pelo arcebispo metropolitano dom João Justino de Medeiros Silva,  ocorreu na Catedral Nossa Senhora Aparecida no início da noite de ontem (01/01) em Montes Claros e foi concelebrada pelo padre Valdomiro Soares e servida pelo diácono João Paciência.

“Estamos concluindo a semana festiva da oitava do Natal do Senhor”, exclamou com a alegria dom João Justino. Que enfatizou a importância da Solenidade da Santa Mãe de Deus, Maria Mãe da Igreja que é também a Padroeira principal da Arquidiocese de Montes Claros desde 1965. “Para nós é uma oportunidade de contemplar o Mistério de Maria nesta oitava do Natal do Senhor”, disse ao apontar três pontos apresentado nas leituras Sagradas daquela celebração: A figura dos pastores – muito forte na tradição bíblica. E Jesus é aquele que veio para dar a sua vida para as suas ovelhas. Ele veio ser o Bom pastor. “Curiosamente são eles, os pastores, os primeiros a saberem do nascimento do Filho de Deus – e foram às pressas – certamente sem agitação. E aqui trago um sentido espiritual para a “pressa” – é preciso ter a prioridade para atender ao chamado de Deus. Com os pastores podemos aprender que Deus deve estar em primeiro lugar em nossas vidas.

“Outro ponto em destaque é Maria, Ela acolheu os pastores e os escutou – guardava todos os fatos, meditava com eles em seu coração – é a Virgem do silêncio”. Em seguida falou o arcebispo: “Significa buscar  a luz de Deus , a luz da fé para compreender o que está acontecendo. Deixar que essa luz ilumine o sentido das coisas. E indagou: Como a fé ilumina como estou vivendo?

O Evangelho também fala do “Menino”. Encontrado pelos pastores numa manjedoura, o que indica o despojamento, a  pobreza, a simplicidade e principalmente a humildade – É preciso buscar o despojamento – O Menino Deus nos convida a viver uma vida cristã marcada pela simplicidade.

E ao resumir apontou: Os pastores, Maria e Jesus no Evangelho de hoje nos dão uma lição de atitude espiritual – aprender a buscar como prioridade e buscar em primeiro lugar o que é o do Senhor, para que assim, tenhamos o conhecimento para a luz da fé que ilumina a nossa história, a viver de modo mais simples e mais despojado.

As pessoas que participavam da celebração estavam atentos ao que dizia dom Justino que para concluir, o arcebispo citou um trecho da carta escrita por Francisco para o 52º Dia Mundial da Paz intitulada “ A boa política ao serviço da paz”.

(…) a função e a responsabilidade política constituem um desafio permanente para todos aqueles que recebem o mandato de servir o seu país, proteger as pessoas que habitam nele e trabalhar para criar as condições dum futuro digno e justo. Se for implementada no respeito fundamental pela vida, a liberdade e a dignidade das pessoas, a política pode tornar-se verdadeiramente uma forma eminente de caridade. (…) e completou fazendo uma prece a Deus,  para que todas as pessoas que estão na condição de governo, que tenham a paz, como prioridade em suas decisões.

A foto foi retirada da Fanpage Catedral

____________________________________________________________
***Viviane Carvalho – Assessoria de Imprensa Arquidiocese de Montes Claros (38) 99905-1346 (38) 9 8423-8384 ou pelo e-mail: [email protected]

Adicionar Comentário

Clique aqui para postar seu comentário

Artigos de Dom João Justino

Arcebispo Metropolitano de Montes Claros (MG)

Artigos de Dom José Alberto

Arcebispo Emérito de Montes Claros (MG)

REVISTA

 

ENQUETE

“A Comunidade que contempla o Rosto das Juventudes” é o tema para o Ano Nacional de qual ano?

Ver resultados

Carregando ... Carregando ...

Facebook