Artigos

CAMINHOS DE DEUS

O profeta Isaías lembra que os pensamentos e os caminhos de Deus não são como os dos seres humanos (Cf. Isaías 55,8-9). Desde o começo da humanidade neste planeta, o Criador inoculou na consciência humana a noção do bem. Aliás, Ele nos criou à sua imagem e semelhança, ou seja, assim como Deus criou e cuida de todo o universo, fomos criados com a incumbência de cuidarmos da terra, com tudo o que ela contém, utilizando a vida  e todos os nossos talentos com carinho e amor. Porém, o êxito dessa nossa missão depende de estarmos em sintonia com os pensamentos e caminhos divinos.

A Bíblia revela justamente a orientação de Deus para fazermos bom uso da vida e  cuidarmos dela, de sua dignidade e do planeta com tudo o que nele existe. Mostra, assim, a razão de ser de nossa vida terrestre, focalizada no Criador. Desta forma, caminhamos com Ele e O temos como objetivo último dessa vida, desembocada na eternidade plenamente realizadora. A liberdade humana tem sido usada e praticada, desde sua origem, em contraste com Deus. As consequências são danosas para o ser humano e todos os que estão na terra. Vemos o mau uso da inteligência humana para o mal físico, ético  e moral. Presenciamos muito na nossa sociedade o tecido ético e moral deteriorar-se pelo egoísmo desumano. Forma-se mal a família, que é base de sustentação do bem e da justiça para todos. As consequências negativas acontecem: concentração de riqueza e os frutos do desenvolvimento da economia, do uso do solo, da técnica, da ciência, da saúde e tudo o mais concentrados nas mãos de elites nem sempre solidárias com as maiorias. Guerras, marginalização social, desrespeito à dignidade humana e outras mazelas vão surgindo.

Se todos respeitassem a Palavra divina teríamos mais solidariedade, respeito ao meio ambiente e à vida, a partir dos mais fragilizados. Essa Palavra é fruto da revelação divina ao ser humano, falada dentro das culturas das épocas em que foi-se experimentando a ligação do humano com Deus. Culmina com a realização do que fora prometido na época de patriarcas, profetas e outras pessoas abertas à experiência religiosa, com a vinda do Messias. Ele apresenta a revelação total de Deus a nós. Não fosse sua ressurreição, poderíamos tê-lo apenas como um fundador humano e líder religioso a mais. Sua divindade nos garante que, seguir sua pessoa com o que Ele diz, coloca seus seguidores no caminho da justiça e da promoção da vida de sentido e de salvação para todos. Seu caminho é o da promoção da existência plenamente realizadora para todos. Assim seus seguidores assumirão a missão original de imagem e semelhança de Deus.

Conforme a parábola da vinha, Jesus chama a todos para trabalhar na sua plantação. Uns são convocados cedo. Outros mais tarde e ainda outros já no fim do dia. Todos recebem o mesmo salário. Deus dá abundantemente a vida realizada. Basta escutar seu chamado e fazer sua parte no cultivo correto da vida. Ouvi-lo  é nossa salvação!

José Alberto Moura, CSS – Arcebispo Metropolitano de Montes Claros

Artigos de Dom João Justino

Arcebispo Metropolitano de Montes Claros (MG)

Artigos de Dom José Alberto

Arcebispo Emérito de Montes Claros (MG)

REVISTA

 

ENQUETE

“A Comunidade que contempla o Rosto das Juventudes” é o tema para o Ano Nacional de qual ano?

Ver resultados

Carregando ... Carregando ...

Facebook