Artigos

Como melhorar a qualidade dos relacionamentos

Uma das dificuldades e desafios dos tempos atuais é gerir devidamente as emoções. Esta dificuldade de gerir a si próprio acaba afetando a qualidade do relacionamento consigo, com os outros e com Deus. Os relacionamentos se tornam superficiais, frágeis e inconstantes, afetando diretamente o projeto de felicidade desejado pelo Criador a cada um de nós. Um dos pontos alertados por especialistas é que o ser humano está “doente emocionalmente”, mais ansioso e com dificuldades em ter uma afetividade mais equilibrada e direcionada. Então, o que você precisa reavaliar e melhorar em sua afetividade?  Seguem cinco pontos de abordagem que servem como reflexão para construir relacionamentos de qualidade em sua vida e desenvolver uma afetividade mais equilibrada:

Relacionamento consigo – É a capacidade de conviver com você, se escutar, refletir, conhecer seus pontos fortes e fracos, aceitar suas limitações e valorizar suas possibilidades, tendo uma autoimagem positiva. Há pessoas que possuem uma imagem negativa de si e se desvalorizam, não reconhecendo seu potencial, e se torna algumas vezes refém de outros. Há pessoas que “se acham”, tendo uma imagem supervalorizada de si e acabam agindo de forma egoísta e orgulhosa. Aprender a lidar consigo é se conhecer, compreender suas reações diante das dores, dificuldades e pressões da vida. Tenha coragem de fazer seu mergulho interior para aprender a se relacionar positivamente com você mesmo!

Harmonia familiar – Conviver bem em família é sempre um desafio, porque nela você conhece tudo sobre todas as pessoas com quem convive intimamente (e vice-versa). Os defeitos e qualidades ficam mais claros. Neste ambiente de intimidade é que a falta de diálogo, de comunicação eficaz e a incompreensão podem conduzir a um clima de desarmonia. A vida em família é um constante aprendizado, e melhorar o relacionamento passa pelo diálogo aberto, respeitoso; e assim se descobre que o primeiro a mudar tem que ser você. Ordenar os afetos para lidar com os defeitos e tendências que não gosto naqueles que mais amo é fundamental!

Relacionamento social – É a competência de conviver com os outros nos diversos ambientes sociais, tendo consciência social de que meus desejos não podem sempre prevalecer e prejudicar quem está à minha volta. Muitos relacionamentos no ambiente de trabalho são prejudiciais gerando estresse em função da fofoca, da descaracterização da imagem de outros, levando a inimizades e afetando negativamente as emoções. É uma dificuldade de ser contrariado que pode gerar um comportamento irado em relação aos outros. O convívio social exige uma postura altruísta, de respeito às opiniões diferentes, e um diálogo sincero que gere confiança para construir amizades sólidas e relacionamentos mais respeitosos.

Relacionamento amoroso – É a competência de ser maduro para construir um relacionamento a dois com uma afetividade equilibrada. Atualmente a maior dificuldade dos casais passa pela falta de diálogo, ou seja, os casais não se comunicam adequadamente. Por consequência podem guardar magoas com mais frequência; enfatizam os defeitos do outro, esquecendo muitas vezes das qualidades; sem falar num posicionamento muitas vezes egoísta, buscando apenas sua própria felicidade, sem se comprometer em fazer o outro feliz. De fato, a fragilidade dos relacionamentos amorosos tem levado a inconstâncias que conduzem à falta de cumplicidade, necessária a um casal que precisa cultivar a lealdade e fidelidade, a fim de alimentar um amor ágape através do diálogo perene e autêntico.

Relacionamento com Deus – Aumentar a qualidade do relacionamento com Deus passa pela oração. Como dizer que se tem relacionamento com Deus se não tenho tempo para Ele, se não reflito e medito, se não silencio para escutar?! Esta falta de intimidade leva a uma vida fraca espiritualmente. Muitos só se dão conta quando passam por graves crises e problemas. A “ficha cai” para muitos quando estão no sofrimento, porque percebem que a fragilidade de sua vida espiritual tornou frágil outras áreas da vida. Felizmente temos um Deus amoroso, e que está sempre de braços abertos para te acolher!

Tendo refletido sobre esses pontos de relacionamento, precisamos reconhecer algo também essencial: no projeto de Deus fomos criados à sua imagem e semelhança para sermos felizes! Porém, nossos afetos desordenados acabam afetando o projeto de vida que o Criador tem para cada um de nós. Assim, devemos sempre nos abrir ao autoconhecimento e trilhar um caminho de abertura para a vida, respondendo de maneira autêntica aos chamados e possibilidades que a vida nos traz. E isso passa pelo cuidado com suas dimensões afetivas, para se tornar uma pessoa equilibrada e feliz! Este é o projeto de Deus para sua vida: Reconhecer que é um filho (a) amado (a) de Deus, feito à sua imagem e semelhança, e convidada a amar plenamente.

Teste e plano de ação

Para contribuir com sua análise e ajudá-lo a direcionar sua afetividade trouxe uma ferramenta de reflexão chamada Roda da Afetividade, onde você pode se avaliar nas cinco dimensões do relacionamento e construir um projeto de melhoria. A roda da afetividade tem cinco dimensões: Relacionamento consigo, Harmonia familiar, relacionamento social, relacionamento amoroso e relacionamento com Deus. Você vai dar uma nota de 1 a 10 em cada dimensão conforme sua percepção. A nota 1 é a menor nota e a nota 10 é a nota de melhor avaliação. Caso tenha uma percepção que naquela dimensão do relacionamento sua nota é baixa, dê uma nota entre 1 e 3. É só pintar com a caneta ou lápis onde está o número e depois vir pintando até o marco 0 (ponto preto da roda). Caso sua percepção seja média, dê uma nota de 4 a 6. Caso tenha um bom nível naquela dimensão, dê uma nota 7 ou 8; e ser for excelente, a nota 9 ou 10. É importante imprimir para conseguir responder. Após completar terá um raio-x de seus relacionamentos e poderá fazer sua análise. Em seguida faça o projeto de felicidade abaixo.

BAIXE EM PDF caso não consiga visualizar a imagem: SEU TESTE

PLANO DE FELICIDADE – SEGUNDO O CORAÇÃO DE DEUS
Após avaliar suas notas, agora desenvolva um plano de melhoria respondendo abaixo:

I – RELACIONAMENTO CONSIGO
COMO DEUS ME VÊ? COMO DEUS DESEJA QUE EU ME RELACIONE COMIGO?
O QUE TENHO QUE TRABALHAR DE MINHAS EMOÇÕES PARA MELHORAR? COMO FAREI?

II – HARMONIA FAMILIAR
QUAL A BELEZA DE MINHA FAMÍLIA? QUAL MINHA MISSÃO NA MINHA FAMÍLIA?
COMO POSSO MELHORAR MEU RELACIONAMENTO COM MINHA FAMÍLIA?

III – RELACIONAMENTO SOCIAL
DEUS ME CRIOU PARA SER PARA O OUTRO? O QUE POSSO SER PARA O OUTRO?
COMO MELHORAR MEU RELACIONAMENTO COM AS PESSOAS (AMBIENTE DE TRABALHO, AMIZADES, IGREJA, GRUPOS SOCIAIS DIVERSOS…)?

IV – RELACIONAMENTO AMOROSO
SOLTEIRO: Quais as características/qualidades da pessoa do coração de DEUS para minha vida?
CASADO/NAMORADO: Qual o relacionamento IDEAL o SENHOR deseja que eu viva?
COMO MELHORAR MEU RELACIONAMENTO AMOROSO?

IV – RELACIONAMENTO COM DEUS
COMO ANDA MINHA ESPIRITUALIDADE? QUANTO TEMPO DEDICO A ESTA DIMENSÃO?
COMO POSSO AUMENTAR MINHA QUALIDADE DE RELACIONAMENTO COM DEUS?

Por Gregório Ventura e Eliane Ventura

Adicionar Comentário

Clique aqui para postar seu comentário

Artigos de Dom João Justino

Arcebispo Metropolitano de Montes Claros (MG)

Artigos de Dom José Alberto

Arcebispo Emérito de Montes Claros (MG)

REVISTA

 

ENQUETE

“A Comunidade que contempla o Rosto das Juventudes” é o tema para o Ano Nacional de qual ano?

Ver resultados

Carregando ... Carregando ...

Facebook