Artigos

FÉ NA JUVENTUDE

Muito se diz que a juventude é o futuro do país. Na realidade, ela foi o passado de criança, o presente da sua realidade própria com seu visual e seus condicionamentos. O futuro da idade torná-la-á adulta, já experiente, para saber coordenar e ajudar a família e a sociedade a serem transformadas e transformadoras da caminhada terrestre. Mas, com seu arcabouço de presença renovadora, a juventude precisa ser olhada em si mesma, como base de sustentação da ordem social justa e sadia, para o benefício da humanidade. Isso, se ela tiver o impulso e o apoio para assumir o novo, superando o tecido social esclerosado de tanta injustiça e mecanismos de agressão e morte existentes na nossa realidade atual.

O novo tão querido pela juventude é a necessidade de ela ter vez e voz para se autoafirmar em sua dignidade humana, tendo possibilidade de estudo, trabalho, formação para construir melhor a família como base da transformação social e humana.

No Evangelho Jesus fala de um homem de baixa estatura que desejava vê-lo passar mas não conseguia por causa da multidão que o rodeava. O homem se adiantou e subiu numa árvore para ver o Mestre. Qual não foi sua surpresa que Jesus olhou para cima e pediu para ele o acolher em sua casa. O pequeno homem se abriu a que o Senhor entrasse em sua vida, transformando-a (Cf, Lucas 19,1-10). Tornou-se discípulo de Jesus!

Quando a pessoa jovem vislumbra um ideal elevado na vida, ela faz de sua existência uma construção sólida de grandeza moral, familiar e social. Sendo ajudada para tanto, como Jesus fez com Zaqueu, vislumbram-se dias de grande realização humana em quem é jovem. Como precisamos dar condição para essa ajuda! Pessoas, famílias, Igrejas, organizações e Governos precisam unir-se para essa causa. A prevenção contra as drogas, a boa escola, as entidades e organizações sociais precisam ser mais comtempladas e apoiadas para tanto. Quanto dinheiro público se gasta sem resultados eficazes nessa direção! Por que não apoiar as entidades sérias para caminharem nessa direção. Elas, com pouco fazem muito. Outros, muitas vezes, com muito fazem quase nada!

Quantos jovens ficam ociosos e são esmagados por falta de quem os apoiem para desenvolverem seus dons em benefício de si, de seus familiares e da sociedade! Temos pastorais do setor juventude que ajudam os jovens na sua formação humana e cristã, ajudando-os a se perceberem atores e transformadores da sociedade. As boas escolas cristãs não cessam de fazer o seu papel de preparar a juventude para a transformação social dentro da ética, da moral e dos valores humanos para a base da nova cidadania!

A formação do caráter em família e alimentada com os valores da fé sobrenatural são verdadeiro suporte para a conduta da juventude e ela se tornará base do presente sólido para a estruturação social justa e verdadeiramente humana. Vai-se compreender, então, que Deus é a base da bondade, da justiça e da misericórdia para termos uma convivência de pessoas humanas cheias do ardor da juventude!

José Alberto Moura, CSS – Arcebispo Metropolitano de Montes Claros

Adicionar Comentário

Clique aqui para postar seu comentário

Artigos de Dom João Justino

Arcebispo Metropolitano de Montes Claros (MG)

Artigos de Dom José Alberto

Arcebispo Emérito de Montes Claros (MG)

REVISTA

 

ENQUETE

“A Comunidade que contempla o Rosto das Juventudes” é o tema para o Ano Nacional de qual ano?

Ver resultados

Carregando ... Carregando ...

Facebook