História

Nossa História: Na primeira metade do século XIX, a então diocese de Montes Claros estava inserida entre as grandes áreas subordinadas ao arcebispado da Bahia, situação que só se alterou com a criação da Diocese de Diamantina em 1854. Porém, com todas as melhorias advindas desse período, ainda persistia o problema das grandes distâncias e da falta de padres e recursos.A criação da Diocese de Montes Claros se deu no ano de 1910 pela Bula Postulat Sanede Pio X, por iniciativa do bispo coadjutor de Diamantina, Dom Joaquim Silvério de Souza. Iniciativa que foi abraçada pelos religiosos Premonstratenses já presentes na região, valendo-se, sobretudo, do periódico religioso (“A Verdade”) que haviam criado na futura sede do novo bispado. Logo, no oitavo dia do mês de novembro de 1911, tomava posse o Primeiro bispo de Montes Claros: Dom João Antônio Pimenta

Vindo da diocese de Porto Alegre – RS, embora fosse natural de Capelinha – MG, Dom João preferiu assumir a implantação de um novo bispado no sertão norte-mineiro que permanecer na capital gaúcha, onde era bispo coadjutor com direito a sucessão. Nos primeiros anos de seu governo, Dom João dedicou-se, de maneira especial, à criação de uma estrutura física para diocese. Nesse sentido, ele se empenhou na construção do palácio episcopal (Palácio de Santa Cruz), organização e criação de novas paróquias e inicio das obras da atual catedral. No campo pastoral, instituiu retiros anuais para o clero; fez diversas visitas pastorais às paróquias e promoveu as missões populares dos Redentoristas e Lazaristas na região.

Voz do Pastor

Dom José Alberto Moura, CSS

Arcebispo Emérito de Montes Claros (MG)

AGENDA

DomSegTerQuaQuiSexSab
 

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

31

 
 « ‹dez 2018› » 

 

Encontros Pastorais

ENQUETE

“A Comunidade que contempla o Rosto das Juventudes” é o tema para o Ano Nacional de qual ano?

Ver resultados

Carregando ... Carregando ...

Facebook