Notícias

Igreja motiva Grito dos Excluídos em todas as cidades do Norte de Minas Gerais

Foi realizada na última quarta-feira (08/08), na Casa de Pastoral Comunitária, a terceira reunião preparatória só neste início de mês para o 24º Grito dos Excluídos em nível nacional, 25ª edição em Montes Claros, primeira cidade a realizar o movimento, quando moradores do Bairro Major Prates se uniram, incentivados pelas lideranças padre Antônio Carlos da Silva e irmã Marilda Lopes, para pressionar o poder público municipal por moradias dignas e não casebres de lona preta. A 24ª edição do Grito dos Excluídos acontecerá tradicionalmente no dia 07 de setembro. O tema deste ano é “Vida em primeiro lugar” e o lema destaca “Desigualdade gera violência: Basta de privilégios!”.

Participaram da última reunião preparatória do Grito na região missionários do Projeto de Desenvolvimento Rural e Urbano (Proderur) e da Comissão Pastoral da Terra (CPT), ambos organismos ligados à Arquidiocese de Montes Claros, além de militantes do Regional Norte do Sindicato dos Jornalistas Profissionais de Minas Gerais (SJPMG), do movimento estudantil “Correnteza” da Universidade Estadual de Montes Claros (Unimontes), do Regional Norte do Sindicato Único dos Trabalhadores em Educação de Minas Gerais (Sind-UTE), de moradores da Vila Castelo Branco, de moradores de rua, da Cáritas Arquidiocesana de Montes Claros, do Movimento de Trabalhadores por Direitos (MTD), da Coordenadoria de Igualdade Racial, dentre outros representantes de entidades sociais.

NOVIDADE: Este ano o Grito terá a descentralização das atividades com promoção ao mesmo tempo de protestos localizados em vários municípios do Norte de Minas Gerais. O Grito é um movimento nacional ecumênico e inter-religioso que defende também bandeiras regionais, como o Rio São Francisco e o Movimento dos Pescadores e Pescadoras Artesanais (MPP). Os movimentos sociais do Norte de Minas Gerais se mobilizarão para estar concentrados em Januária na sexta-feira (07/09) para reivindicar a revitalização do Velho Chico, que sofre as consequências da monocultura do eucalipto, da ação predatória da mineração e de outras devastações.

“Hoje fizemos reunião em preparação ao Grito dos/as Excluídos/as na cidade de Januária. É a vida do povo em Primeiro Lugar!”, postou às 15h e 52min a assistente social da Arquidiocese de Montes Claros, Sônia Gomes de Oliveira, ao mostrar imagens da reunião do Grito realizada em Januária na segunda-feira (06/08).

Fonte: João Renato Diniz / Jornalista

_____________________

***Viviane Carvalho – Assessoria de Imprensa Arquidiocese de Montes Claros
Contatos: (38 Vivo) 9905-1346 (38 claro) 8423-8384 ou pelo e-mail:[email protected]

Voz do Pastor

Dom José Alberto Moura, CSS

Arcebispo Emérito de Montes Claros (MG)

 

ENQUETE

“A Comunidade que contempla o Rosto das Juventudes” é o tema para o Ano Nacional de qual ano?

Ver resultados

Carregando ... Carregando ...

Facebook