Artigos

O caminho da liberdade interior

“Se não tens liberdade interior, que outra liberdade esperas ter?” (Arturo Graf)

A nossa história de vida marca e deixam raízes, dores e vai construindo ao longo da existência o nosso perfil. Assim, trazemos a reflexão da necessidade da liberdade interior, sem a qual em muitas áreas da vida somos e agimos de forma imatura. Cada ser humano tem sua historia, sendo esta rica e única. Muitos foram tão amados e muitos se sentiram tão amados; outros se viram abandonados e desamparados. E muitas dessas experiências marcaram profundamente os caminhos e as escolhas. O passado não define o que o ser humano é ou será, mas o impacta e exige dele um posicionamento. Alguns agem como eternas vitimas e seu sofrimento interior os impede de avançar; outros auto-suficientes permitem que a arrogância crie uma barreira que dificulta sua convivência e seu aprendizado. Então qual é o posicionamento mais adequado?

O primeiro aspecto primordial é saber o que você de fato é. Quem é você? É uma pergunta que pode assustar a muitos, talvez por não se conhecerem bem, ou ainda por não se aceitarem como são. Quando não sabemos e não conhecemos bem quem somos, podemos ir assumindo as vontades e as escolhas dos outros como sendo nossas. Nesta postura o que o outro diz pode se tornar uma verdade, e corremos o risco de nos tornar como folhas levadas ao vento, portanto podemos ser levados para situações que não gostaríamos. Deixar os outros fazer nossas escolhas, ou escolher não escolher, é estar apto a sofrer com as conseqüências. Assim, não somos pessoas livres.

Outro aspecto é que muitos não se aceitam como são. Criaram um ideal de si e acabam se idealizando demais. É importante se conhecer para saber seus pontos fortes e fracos e se aceitar como pessoa e a partir de sua realidade propor melhorias. Tem gente que não se dá valor e acaba se inferiorizando e reforça sua baixa estima. Tem gente que supervaloriza a si, “se acha”, e reforça seus comportamentos egocêntricos. Assim, não são livres e estão como reféns de suas prisões interiores. Logo, o posicionamento de ser o que se é, tendo uma consciência de suas potencialidades e limitações nos ajudam a libertar da prisão interior. Este posicionamento de liberdade interior, atitude positiva, nos amadurece e nos torna em constante crescimento pessoal. É um posicionamento que nos coloca na trilha da liberdade interior.

Avançando no itinerário da liberdade interior o próximo passo é a etapa de nos amarmos como somos. Aqui, passamos a ser mais leves conosco e consequentemente com os outros; damos conta de rir de nossos erros e aprender muito com eles, sem ficarmos presos ao sentimento de culpa; ampliamos nossa capacidade de admirar os outros, especialmente porque desenvolvemos em nós a capacidade de nos admirarmos; alcançamos o sentimento nobre da misericórdia para com os outros, e deixamos de ser tão pesados em nossos julgamentos e nossos olhares, porque reconhecemos que cada um traz em si a beleza de filho de Deus, com toda sua potência, mas a miséria de ser humano com todas as suas imperfeições. E não importa o que nos dizem, porque sabemos quem somos. Neste nível de liberdade interior o julgamento e a incompreensão do outro já não conseguem nos desestabilizar, porque sabemos quem de fato somos.

Enfim, quando conseguimos ser o que verdadeiramente somos, e atingimos essa liberdade interior, aproximamos mais do projeto de Deus para nós. Fomos criados à imagem e semelhança de Deus, porém a imagem e semelhança ficam escondidas atrás das “mentiras” que construímos e se tornam nossas prisões interiores. Porém temos o caminho da verdade e da liberdade interior para trilhar, pois como disse Jesus “conhecereis a verdade e a verdade vos libertará.” Jo 8,32. Então, onde se encontra no caminho da liberdade interior?

Autores:  Gregório Ventura e Eliane Ventura

Adicionar Comentário

Clique aqui para postar seu comentário

Artigos de Dom João Justino

Arcebispo Metropolitano de Montes Claros (MG)

Artigos de Dom José Alberto

Arcebispo Emérito de Montes Claros (MG)

AGENDA

DomSegTerQuaQuiSexSab
 

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

 
 « ‹jun 2019› » 

REVISTA

 

ENQUETE

“A Comunidade que contempla o Rosto das Juventudes” é o tema para o Ano Nacional de qual ano?

Ver resultados

Carregando ... Carregando ...

Facebook