Artigos

Pais e filhos: O poder do amor que cura

O mundo tem passado por diversas transformações que tem afetado drasticamente nossas crianças e adolescentes. O poder da influência dos pais diminuiu fortemente e diante da abertura da “janela global” são muitas pessoas e forma de pensar tem influenciado o modo de criar os filhos. Se antes os filhos conheciam “apenas a rua” onde brincavam, hoje o mundo se abriu aos filhos através de uma “janela global”. Através desta “janela” vêem coisas boas e também se descortina muito mal. E será que o poder do que é ruim tem prevalecido!? Os aspectos negativos e até assombrosos como o ataque covarde de Suzano é uma triste expressão de como é preciso retomar uma educação formadora aos filhos, aprendendo ou reapreendendo o que verdadeiramente é o poder do amor.

Uma mentalidade de passividade na formação de filhos onde tudo é permitido, deixando que valores fundamentais sejam deixados de lado, tem produzido uma geração sem iniciativa e que não se esforça para conquistar. Além disto, a permissividade na utilização da internet sem controle e com jogos “perigosos” que ensinam o ódio e a violência, e o desprezo que tudo que é valor na sociedade, estão a gerar jovens que acreditam que tudo podem conquistar pelo poder e pela força, sem esforço. Será que estamos verdadeiramente educando nossos filhos para aprender o que é valor? Estamos ajudando a construir homens e mulheres que saibam lidar com frustrações?

O caminho é entender que nossos filhos, de fato, são uma benção de Deus e uma missão que exige esforço de nossa parte para acompanhar, orientar, enfim, formar. A expressão de amor exige foco, tempo e nossa energia, para saber dar uma palavra acolhedora, e quando necessário oferecer a devida correção. É provado que ao longo do tempo as pessoas se lembram de pais e líderes que souberam ensinar, insistiram naquilo que é certo, corrigiram com amor; no fundo, as pessoas entendem ao longo da vida que ter pais educadores a ajudaram a formar uma personalidade adequada. Adultos que não cresceram aprendem em tudo a ser vítimas porque não aprenderam a lidar com frustrações e tem dificuldades em lidar com as tempestades que surgem ao longo da vida.

O poder do amor é a grande chave que podemos oferecer para vencer esta “guerra” contra os valores da família imposta pela mentalidade e exposta na “janela global”. Se não podemos evitar o avanço de males espalhado pelo mundo virtual que tem atingido nossas crianças é possível reforçar o que tem de positivo na tecnologia e ajudá-los a discernir e escolher o melhor, fazendo isto com nossa presença, nosso exemplo, e, sobretudo nosso amor. Que este seja o grande poder que tenhamos nas mãos para que nossos filhos saibam viver: o poder do amor. Este amor irá curar todo desafeto, toda desordem e toda falha paterna e materna que pode levar nossos filhos a serem atraídos pelo mal. Que Deus nos dê a graça de amar verdadeiramente nossos filhos!

* Artigo de autoria de Gregório Ventura e Eliane Ventura

 

Adicionar Comentário

Clique aqui para postar seu comentário

Artigos de Dom João Justino

Arcebispo Metropolitano de Montes Claros (MG)

Artigos de Dom José Alberto

Arcebispo Emérito de Montes Claros (MG)

REVISTA

 

ENQUETE

“A Comunidade que contempla o Rosto das Juventudes” é o tema para o Ano Nacional de qual ano?

Ver resultados

Carregando ... Carregando ...

Facebook