Artigos

Perfil de sobrevivente: Aprendendo a ser resiliente

“Mais esperança nos meus passos do que tristeza nos meus ombros.” Cora Coralina

Há momentos que a vida parece dura demais. São dificuldades que aparecem, pequenas ou grandes, que deixam dúvidas se iremos dar conta. Outras vezes são as pressões do trabalho e do contexto da vida. Problemas, dificuldades, empecilhos, enfim, são as tempestades que fazem parte da nossa jornada. Nestes momentos é que deve entrar em campo a capacidade de lidar com os reveses, suportar as pressões, ser flexível e sobreviver aprendendo a ser resiliente.

Resiliência é esta capacidade de ser como uma “esponja” que quando pressionada é flexível, mas em seguida volta ao seu estado normal, mantendo sua essência. Tem pessoas que são rígidas demais em seus comportamentos e quando um novo comportamento é exigido, sua rigidez faz perder a perspectiva, considerar outro ponto de vista, seguir em frente diante das crises e superar mais rápido. Uma das plantas mais resilientes da flora é o bambu, que ainda que sacudida pelos ventos, balança de um lado para outro sem se quebrar, em seguida volta ao seu estado natural. E você, como tem enfrentado as situações indesejáveis de sua vida?

O perfil dos sobreviventes, pessoas que passaram por situações de grandes perdas, foi estudado pela educador e escritor Albert Al Siebert. Os traços de personalidade dos resilientes tem na flexibilidade um ponto marcante, numa capacidade de adaptação que os fizeram sobreviver e se reerguer em situações extremas. As coisas não funcionam sempre do jeito que pensamos, e qual é a nossa reação? Esta resposta é fundamental para seguir em frente o mais rápido possível, e este fato em situações adversas trazem aprendizados e determinam nossa escolha.

Viktor Frankl é um grande exemplo do poder da resiliência. Apesar de passar três anos nos quatro campos de concentração nazista, perder pai, mãe e esposa assassinados nas câmaras de gás de Auschwitz, venceu a depressão e escreveu diversos livros sobre o sentido da existência e importância da dimensão espiritual. Passou a lecionar em importantes universidades mundiais como Harvard, casou- se novamente, e nos deixou o exemplo que ele traduz muito bem nesta frase: “ Tudo pode ser tirado de um homem, exceto uma coisa: a ultima das liberdades humanas – escolher a sua atitude em um determinado conjunto de circunstâncias, escolher seu próprio caminho” .

Certamente você passou ou pode estar passando por situações que parecem mais fortes que suas forças. Mas na verdade tem diante de si uma oportunidade de se superar, de descobrir que os seus limites são bem maiores, e que você é muito mais forte e capaz do que pensa ser. Não se deixe dobrar ou quebrar por qualquer situação que seja, mesmo que lhe pareça o fim, porque ela pode representar um grande começo, talvez a melhor oportunidade para mostrar o seu melhor. Escolha a atitude resiliente! Você sempre pode escolher: se entregar às adversidades ou ser um autêntico sobrevivente!.

*Gregório Ventura, Master Coach. Eliane Ventura, Psicóloga.

Adicionar Comentário

Clique aqui para postar seu comentário

Voz do Pastor

Dom José Alberto

Arcebispo de Montes Claros (MG)

 

ENQUETE

Estamos celebrando até 25 de novembro de 2018 o Ano Nacional?

Ver resultados

Carregando ... Carregando ...

Facebook