Notícias

Porta Santa é fechada na Catedral

No dia dedicado à Festa de Cristo Rei do Universo, dia da Consciência Negra foi celebrado também o encerramento do Ano Santo da Misericórdia na Catedral Metropolitana Nossa Senhora Aparecida. A solene celebração foi presidida pelo Arcebispo Dom José Alberto Moura. Antes dos ritos iniciais, Padre Valdomiro Soares explicou aos fiéis a importância do Ano Santo e como se daria do fechamento simbólico da Porta Santa.  “Com certeza esse ato nos levará a recordar e lembrar a cada um de nós,  que assim como diz nosso Papa, a verdadeira porta é Jesus, e é através dEle que devemos passar todos os dias. Ao fechar a porta logo mais, neste ano Santo da Misericórdia a Igreja nos convoca também a abrir todas as portas, sobretudo as do coração para irmos até à periferia humana, onde está nosso irmão mais necessitado”, explicou. Em seguida, convidou que todos ficassem de pé para receberem a equipe celebrativa da noite.

Durante procissão de entrada, dom José trouxe em suas mãos a imagem peregrina de Nossa Senhora Aparecida que ficará permanentemente na Catedral que a tem como padroeira.

“Vamos contemplar um Rei, sobretudo neste dia quando encerramos o ano Santo da Misericórdia”, disse dom José, chamando a atenção de todos: “Mas que Rei é este, coroado não com coroa de ouro, mas de espinhos? Um Rei que pediu do alto da Cruz o perdão ao Pai – “Pai perdoai-lhes, eles não sabem o que estão fazendo”. Irmãos e irmãs, Paulo nos lembra que Jesus veio reconciliar todas as criaturas com Deus.   Quantos preconceitos? Hoje celebramos o dia da consciência negra. Quantas crianças agredidas, inclusive sexualmente no lar, no ambiente social e anti social. Que governos temos? Os governos dependem dos governados. Comparando o Reino de Cristo com o reino humano, nós vemos que o de Cristo é o de estar conosco, caminhando, pobre, simples, humilde, dando de si. Ao invés de ser o Rei que faz o banquete, é Ele que é o banquete. Dá tudo de si para os governados. É definitivamente um reino que parte de dentro do humano para fora, portanto, é preciso que o coração do humano se divinize, para que Ele possa concertar tudo”, concluiu o arcebispo repetindo o lema do ano Santo: “Sejamos misericordiosos como Deus Pai é conosco”.

Ao final da celebração, os padres e diáconos, juntamente com dom José, se dirigiram para a frente da igreja, quando fecharam simbolicamente a Porta Santa. Dom José agradeceu a todos e abençoou todos os fieis com a benção final.

Foto: Pascom Catedral – Todas as fotos podem ser conferidas na fanpage da Catedral.

________________________________________
***Viviane Carvalho – Assessoria de Imprensa Arquidiocese de Montes Claros (38 Vivo) 9905-1346 (38 claro) 8423-8384 ou pelo e-mail: [email protected]

Adicionar Comentário

Clique aqui para postar seu comentário

Artigos de Dom João Justino

Arcebispo Metropolitano de Montes Claros (MG)

Artigos de Dom José Alberto

Arcebispo Emérito de Montes Claros (MG)

AGENDA

DomSegTerQuaQuiSexSab
 

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

31

 
 « ‹maio 2019› » 

REVISTA

 

ENQUETE

“A Comunidade que contempla o Rosto das Juventudes” é o tema para o Ano Nacional de qual ano?

Ver resultados

Carregando ... Carregando ...

Facebook