Artigos

REINAR

Ao invés de exercer domínio, impondo cargas pesadas e impostos para o povo, o reinado de Cristo é o de aliviar todo ser humano de suas amarguras, situações danosas, infortúnios e limites. Quem se deixa governar por Ele renuncia a tantas opções limitadas e se liberta do aprisionamento dos instintos para atingir um ideal de vida realizadora. É como um tesouro a ser adquirido na dinâmica da ascese ou exercitação, a exemplo de quem se prepara com exercícios próprios para uma competição esportiva. Sem exercitação não se corre ou joga bem.

Para deixar Deus reinar na própria vida, a pessoa deve  aproximar-se dele e facilitar sua entrada em sua existência para desenvolver as próprias capacidades a serviço de inclusão do semelhante na vida digna. Sabe cooperar com causas de promoção do bem comum, da defesa do meio ambiente e da família, com meios de sustentabilidade material, psicológica e espiritual.

O reinado divino não se dá com a imposição de força, pois, ele é libertador. Por isso mesmo, não é impositivo. É modelar, do jeito humano, pois, Deus se tornou humano conosco e nos ensina a formar um reinado humanizado, cheio de justiça, solidariedade, mútua cooperação e promotor da paz.

Na perspectiva humana do reinado divino, há que se implantar: a atitude de serviço de  cada um dentro da vocação de amar e servir (Jesus mostra que veio servir); a atitude de dar de si para a inclusão social (Jesus foi o maior exemplo de inclusão social dos mais fragilizados); atitude de misericórdia (Jesus mostrou como Deus é misericordioso, por exemplo, nas parábolas do filho pródigo, do bom samaritano, da ovelha perdida); atitude de perdão (Jesus deu o exemplo de não condenação à pecadora pública); a atitude de dar-se totalmente e sacrificar-se pelo bem de todos (Jesus deu a própria vida e, do alto da cruz, pediu o perdão ao Pai para seus algozes)…

Se governos e povos da terra fizessem políticas dentro da perspectiva do reinado de Deus, superaríamos as guerras, os assassinatos, o acúmulo de riquezas em mãos de elites privilegiadas e pobreza extrema do outro lado, miséria, fome, massacre da família, exclusões sociais, discriminações…

É possível criar-se nova mentalidade na caminhada terrestre se realmente os cristãos e todas as  pessoas de boa consciência e vontade se unirem, em verdadeira missão, para a prática do altruísmo e do verdadeiro amor. Onde reina Deus o amor vence!

  1. José Alberto Moura, CSS

Arcebispo de Montes Claros, MG

Adicionar Comentário

Clique aqui para postar seu comentário

Voz do Pastor

Dom José Alberto

Arcebispo de Montes Claros (MG)

 

ENQUETE

Estamos celebrando até 25 de novembro de 2018 o Ano Nacional?

Ver resultados

Carregando ... Carregando ...

Facebook