VIR AO ENCONTRO

natal

Quando esperamos alguém muito especial para nos visitar preparamo-nos e nos alegramos intensamente. Até arrumamos nossa casa e convidamos os familiares para acolhê-lo com festividade. Se essa pessoa é membro íntimo de nossa família queremos matar efusivamente a saudade por sua ausência até então. Sua chegada é de vibrante emoção!

O ser humano, mesmo no seu grande afastamento de Deus, tem saudade dele. Só a matéria e o convívio humano não trazem nossa plena realização no planeta. Sempre queremos algo mais. Quem tem riqueza material parece não saciar-se com o que tem. Os prazeres da terra não preenchem completamente o vazio da sede do Absoluto. As causas ganhas na justiça humana não mostram a satisfação plena da espera pela justiça divina.

A celebração do Advento, realizada no período da espera do Natal de Jesus, vem mostrar, para os Cristãos, que a melhor espera é a da vinda do Filho de Deus anunciado pelos profetas e acontecida na história humana. Isto se dá apesar dos desvarios e do distanciamento do ser humano em relação ao Criador. Quando mais nos aprofundamos em nosso egocentrismo, mais nos enlameamos em nossas inconsequências e injustiças de toda natureza. Sozinhos não somos capazes de reverter a história de nossos descaminhos desumanos. As exclusões pessoais e sociais nos fazem irracionais. Só um Deus tão humano pode entrar em nossa história para redimi-la e redimensioná-la.

Precisamos nos preparar para receber o Deus-conosco, o Emanuel. Só Ele é capaz de nos trazer a vida nova e nos tornar novos seres humanos. Então, com Ele, aprendemos o caminho novo da solidariedade, da superação das guerras, do compromisso com a causa dos empobrecidos, dos marginalizados, dos tristes, dos abatidos, dos sem nada, dos sem esperança, das famílias degradadas, dos jovens transviados e sem futuro, dos dependentes químicos, dos desassistidos  na saúde e na educação…

A novena do Natal é um meio frutuoso que nos ajuda a preparar a vinda de Cristo ao nosso coração, aos nossos lares e comunidades.

No Advento fazemos a Campanha para a Evangelização, inclusive com a coleta no terceiro domingo, para ajudarmos as obras de evangelização, principalmente em lugares mais carentes. A Conferência Nacional dos Bispos, em nível nacional, regional e nas dioceses distribui o que for coletado para ajudar a formação cristã e catequese em diversas partes do país.

Nesse tempo somos convidados à espera do Senhor que vem, com intensificação na oração, na conversão, nas obras de caridade e na promoção da justiça e da convivência mais solidária com os mais carentes. Mostramos, assim,  nossa casa arrumada para acolher melhor o filho de Deus que vem através de Maria. Com as palavras do profeta lembramos: “Vens ao encontro de quem pratica a justiça com alegria, de quem se lembra de ti em teus caminhos” (Isaías 64,4).

José Alberto Moura, CSS – Arcebispo Metropolitano de Montes Claros, MG

Viviane CarvalhoVIR AO ENCONTRO