Artigos

A beleza de ser um eterno aprendiz

O conhecimento é uma fonte que nos ajuda a conhecer, entender, opinar com mais clareza, enfim, proporciona o crescimento de um país, de um povo, de um grupo e de uma pessoa. O conhecimento gera autoconfiança, e esta, por sua vez pode nos libertar ou aprisionar. Você poderia se perguntar, como a autoconfiança pode aprisionar alguém? E a resposta é: tudo em desequilíbrio gera “prisões”, especialmente interiores. A autoconfiança na sua extremidade pode gerar “arrogância”, simplesmente porque a pessoa pode não ser autocrítica. A ignorância é uma armadilha para aqueles que não conseguem se abrir ao diálogo, definindo o seu padrão de conhecimentos como absoluto e definitivo. É a atitude de pensar que não precisa mais deste conhecimento ou daquela formação; ou, já sei tudo sobre isto; ou ainda a atitude passiva de acreditar que não há nada de bom a aprender com sua vida e eventos passados. E então, além da canção…onde fica a beleza de ser um eterno aprendiz?

O aprendizado nos acompanha desde o nascimento, onde recebemos os dons de nascença e aprendemos a andar, falar, com a capacidade para amar e perdoar. Ao longo da vida somos acumulados de outros dons, aprendendo com nossos pais, professores, amigos, líderes, entre outros. É um aprendizado constante, desde que exista abertura, motivação e vontade de aprender. A vida traz aprendizados em tudo o que acontece. Nas experiências de dificuldades e tempestades você pode se perguntar: “o que esta situação pode me ensinar?”. Nas experiências positivas também perceber “o que aprendi com esta experiência positiva?” Em tudo, viver a vida como um eterno aprendiz, trilhando assim os caminhos da sabedoria, que são opostos aos caminhos da ignorância. No entanto, muitos neste processo da vida deixam de ser aprendizes, e param no tempo, acomodando e se fechando às novas perspectivas e possibilidades que um aprendiz da vida não deve desperdiçar. E você como tem aprendido com a vida?

Quando citamos o aprendizado não falamos apenas em ter conhecimentos ensinados pelos livros e pelas aulas, pois ser um eterno aprendiz tem a ver com sabedoria. A pessoa letrada fechada ao novo está fechando às portas do aprendizado e renunciando a atitude de ser um eterno aprendiz, assim como aquela pessoa mais simples de conhecimento que prefere às crenças limitantes de seus aprendizados a algum novo conhecimento. Ser um eterno aprendiz é compreender as diversas experiências da vida e tirar lições preciosas que pode te tornar mais sábio, é estar aberto a escutar os ensinamentos da natureza, das ações silenciosas e maravilhas do amor divino e estar pronto para aprender novos conhecimentos e novas habilidades, não importa o estágio que tenha chegado.

Encontre dentro de si esta “alma de um eterno aprendiz”, através da experiência de rever sua vida à luz da sabedoria divina e descubra os aprendizados que a vida te proporcionou. Medite sobre o que a vida tem te ensinado, pois o mundo atual carece de incentivar a meditação e contemplação da vida. O eterno aprendiz persegue a sabedoria e tem consciência que “o temor de Deus é o princípio da sabedoria.” Defina um propósito, escolhendo ter uma atitude aberta à vida, e usufrua da alegria e da beleza de ser um eterno aprendiz. Siga o caminho da sabedoria!

Por: Gregório Ventura e Eliane Ventura 

Adicionar Comentário

Clique aqui para postar seu comentário

Artigos de Dom João Justino

Arcebispo Metropolitano de Montes Claros (MG)

Luz para os Meus Passos

AGENDA

SuMoTuWeThFrSa
 

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

 
 « ‹abr 2021› » 

REVISTA

 

ENQUETE

No ano em que realizaremos a IV AAP (Assembleia Arquidiocesana de Pastoral) a Diocese de Montes Claros comemora quantos anos de criação?

Ver resultados

Carregando ... Carregando ...