Artigos Notícias

A Igreja é missão

Todos os anos a Igreja reserva o penúltimo domingo de outubro para celebrarmos o Dia Mundial das Missões. Neste ano Jubilar Missionário, será no dia 23. Esta iniciativa fomenta a cooperação missionária através da oração, sacrifícios e coletas em todas as comunidades para auxiliar o Santo Padre, o Papa, por meio das Pontifícias Obras Missionárias e do Dicastério para a Evangelização, nas atividades missionárias (cf. Mensagem de Sua Santidade Papa Francisco para o dia Mundial das Missões de 2022). A nossa colaboração alcança irmãos e irmãs nossos em todo o mundo, especificamente nas chamadas “terras de missão”, onde, talvez, fisicamente, jamais poderíamos estar. Isso também é missão! Santa Terezinha do Menino Jesus é padroeira das Missões sem nem sequer ter saído do seu Carmelo, mas, ainda assim, encarregou-se de rezar e realizar sacrifícios por elas.

Inspirados por este testemunho da padroeira das Missões, compreendemos que a dimensão missionária da Igreja não é um “algo a mais”, mas uma necessidade que faz parte de sua natureza. A Igreja é missão, existe para evangelizar. Todos nós batizados devemos sentir em nós esse impulso de viver a missão batismal a que fomos chamados. A alegria do Evangelho deve tomar conta do nosso coração, deve nos renovar e motivar-nos a comunicá-la incansavelmente (Evangelii Gaudium, n. 1-2).

Também em nossas comunidades locais precisamos estar atentos ao mandato missionário de Jesus (cf. Mt 28,19; Mc 16,15). Não se pode cruzar os braços diante dessa real necessidade de fazer que o anúncio do Evangelho chegue àqueles que ainda não foram evangelizados ou que por alguma circunstância específica abandonaram a fé. Nas Diretrizes da Ação Evangelizadora de nossa Igreja Arquidiocesana (2021-2024) elegemos como uma das prioridades do Pilar da Missão: “Criar, motivar e manter equipes de missionários em nível arquidiocesano, forâneo, paroquial e comunitário para dar assistência em missões, sobretudo nas comunidades rurais, periféricas, ambientais, e nos condomínios. Criação e fortalecimento dos Conselhos Missionários Paroquiais (COMIPA), Infância e Adolescência Missionária (IAM), Juventude Missionária (JM), Famílias Missionárias (FM) e Idosos e Enfermos Missionários (IEM) para auxiliar na articulação missionária e prezar por uma ação missionária simples, objetiva e direta, indo ao encontro da real necessidade dos fiéis” (DAEAMOC, n. 62) Portanto, é necessário ousadia de nossa parte. Não podemos permitir que o desânimo nos alcance e impeça nossos pés de serem ágeis para a missão.

Lembremo-nos que, por muitas vezes, alguém fez o “êxodo de si mesmo” e veio ao nosso encontro trazendo a alegria do Evangelho. Aprendamos, sejamos missionários e fomentemos a Missão. “Conversão missionária” é a chave para darmos passos significativos.

Equipe Arquidiocese em Missão
Arquidiocese de Montes Claros

Adicionar Comentário

Clique aqui para postar seu comentário

Artigos de Dom João Justino

Arcebispo Metropolitano de Montes Claros (MG)

Luz para os Meus Passos

AGENDA

SuMoTuWeThFrSa
 

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

31

 « ‹dez 2022› » 

REVISTA

 

ENQUETE

No ano em que realizaremos a IV AAP (Assembleia Arquidiocesana de Pastoral) a Diocese de Montes Claros comemora quantos anos de criação?

Ver resultados

Carregando ... Carregando ...