Artigos Artigos de Dom João Justino Notícias

Aos padres, nosso apreço, nossa gratidão

A Igreja celebra, no dia 4 de agosto, a memória de São João Maria Vianney. Também conhecido como Cura d’Ars, nasceu (1786) e viveu na França e foi pároco da pequenina cidade de Ars. Considerado limitado em sua inteligência, fez verdadeiros milagres a partir da escuta. Isso mesmo. Passava horas ao confessionário, diariamente, escutando as pessoas. Essas confissões foram fonte de graças para milhares de penitentes que vinham ao seu encontro. Viveu na mais completa simplicidade. Morreu no dia 04 de agosto de 1859. Foi proclamado Santo.

Nessa data introduziu-se o costume de celebrar o Dia do Pároco e, por extensão, o Dia do Padre. Sirvo-me desse espaço para homenagear os padres da Arquidiocese de Montes Claros, aqueles chamados diocesanos, cujo vínculo de incardinação é com a diocese, e os religiosos, que pertencem a diferentes expressões da vida consagrada e exercem seu ministério nestas paragens.

Às vésperas da etapa arquidiocesana da IV Assembleia de Pastoral, há 134 padres no elenco da Arquidiocese. Os diocesanos somam 96; 42 exercem o ministério nas paróquias de Montes Claros e 43 nas paróquias das outras cidades da Arquidiocese. Estão fora do território arquidiocesano, por motivos diversos, 11 padres: 2 servindo como Capelães no Ordinariado Militar, 1 em Roma, para estudos e 8 em outras missões, no Brasil e no exterior.

Os religiosos somam 38 padres. O maior grupo é dos Cônegos Premonstratenses, primeira Ordem a chegar em Montes Claros, em 1903. Hoje são 15 sacerdotes que, além do Priorado, atendem a 3 paróquias. Os Franciscanos da Ordem dos Frades Menores são 7, 4 servindo na Paróquia Santo Antônio de Salinas e outros 3 no Noviciado São Benedito, em Montes Claros. Os Jesuítas estão em número de 4 e cuidam da extensa Paróquia N. Srª de Montes Claros e São José de Anchieta, além de outras obras, entre as quais a Casa de Nazaré. Os Missionários da Sagrada Família são 7 e cuidam de duas paróquias, uma em Taiobeiras e outra em Montes Claros. Estão em número de 3 os padres da Sagrada Família de Bérgamo. Eles cuidam da Paróquia Sagrada Família. Arautos do Evangelho são 2.

Merecem destaque os “patriarcas”: Mons. Antônio Rocha, o mais idoso, com 90 anos; Mons. Antônio Alencar, próximo dos 90 anos; Pe. Antônio Maia, em Bocaiúva; Mons. Tolentino, com 55 anos de sacerdócio, tendo sido ordenado por São Paulo VI em Roma, em 1966. Dos religiosos: Pe. João Batista e Dom Paulo (O. Praem.), acompanhados do Pe. Arlindo e do Pe. Germano (MSF), e, também, do Pe. Sefrin (SJ). Todos esses já passaram dos 80 anos e continuam servindo com alegria e disposição ao povo de Deus.

Citemos, também, o mais jovem, tanto em idade quanto em tempo de ordenação: o Pe. Cleydson Rafael, com 29 anos de idade e 7 meses de sacerdócio.

Insisto que é importante escrever a história dos nossos padres. Em Montes Claros, por exemplo, há ruas com nomes de sacerdotes e muitos não sabem dizer quem foram, embora eu esteja certo de que foram notáveis. Professores, doutores, médicos, advogados, psicólogos, músicos, artistas, comunicadores… quantos carismas reúne o presbitério. A todos os padres, nosso apreço, reconhecimento e gratidão.

+ João Justino de Medeiros Silva
Arcebispo Metropolitano de Montes Claros

Adicionar Comentário

Clique aqui para postar seu comentário

Artigos de Dom João Justino

Arcebispo Metropolitano de Montes Claros (MG)

Luz para os Meus Passos

AGENDA

REVISTA

 

ENQUETE

No ano em que realizaremos a IV AAP (Assembleia Arquidiocesana de Pastoral) a Diocese de Montes Claros comemora quantos anos de criação?

Ver resultados

Carregando ... Carregando ...