Notícias

Arcebispo motiva população no combate do mosquito Aedes Aegypti

No dia do 6º aniversário de eleição do papa Francisco, 13 de março, o arcebispo de Montes Claros, dom João Justino de Medeiros Silva, enviou aos padres de todas as paróquias, uma carta de esclarecimento sobre uma pesquisa do LIRA – Levantamento do Índice Rápido do Aedes Aegypti – onde apresenta um alto resultado da infestação do mosquito, o que corresponde ao percentual de (5.9%), Ou seja, a cada 100 imóveis vistoriados, em seis deles foram encontrados focos do mosquito transmissor, caracterizando uma situação de alto risco para a população.

“Diante deste preocupante quadro, foi solicitado à arquidiocese parceria e apoio para informar e motivar nossas comunidades a colaborarem no combate ao mosquito Aedes Aegypti”, pediu o arcebispo: “Solicito encarecidamente que em todas as missas e celebrações da Palavra do 2º Domingo da Quaresma (16 e 17 de março), em todas as comunidades de sua paróquia, seja lida a mensagem abaixo, preparada pelo próprio Centro de Controle de Zoonose. No contexto da Campanha da Fraternidade com o tema das Políticas Públicas, cabe-nos, ainda mais, colaborar para que ninguém seja vítima da Dengue, Zika e Febre Chikungunya”, finalizou com a sugestão do texto para ser lido nas celebrações conforme indicado:

O Centro de Zoonoses/SMS informa a todos que a população de Montes Claros, convive atualmente com alta infestação pelo mosquito Aedes aegypti, índice de 5.9 %, o que significa que a cada 100 imóveis vistoriados pelos agentes de saúde, em 6 destes imóveis foram encontrados focos do mosquito transmissor, o que nos deixa em uma situação de alto risco de transmissão de vírus de doenças como Dengue, Zika e Febre Chikungunya. Para o Ministério da Saúde o índice considerado como uma situação de controle, deve ser inferior a 1%.

Este é um momento crítico, mas também é a oportunidade que temos, de com atitude e pensamento coletivo, revertermos esta situação. A última pesquisa realizada, nos mostrou que 90% dos focos encontrados estavam no interior dos imóveis e em recipientes que estão ao nível do solo em locais como, tambores, barris tonéis, tanques, frascos com plantas, recipientes de degelo de geladeiras, bebedouros, ralos, hortas, calhas e outros.

A orientação do Ministério da Saúde é para que façamos todos, no mínimo uma vez por semana, uma vistoria em nossas residências, retirando dali recipientes e inservíveis que possam acumular água e/ou fazermos a escovação interna em vasilhas de água dos animais, além de manter tambores e caixas d’água sempre bem tampados. Outra orientação é para receber o agente de saúde do CCZ e/ou ESF em casa, seguir suas orientações e utilizar a coleta pública. O Ministério da Saúde adverte a “Dengue pode levar a óbito, assim como a Zika e Chikungunya podem deixar sequelas graves”. A Secretaria de Saúde e o Centro de Zoonoses agradece sua participação

BAIXE AQUI à íntegra da carta:

Carta Centro de Zoonoses-SMS

__________________________________________________________
***Viviane Carvalho – Assessoria de Imprensa Arquidiocese de Montes Claros (38) 99905-1346 (38) 9 8423-8384 ou pelo e-mail: [email protected]

 

Artigos de Dom João Justino

Arcebispo Metropolitano de Montes Claros (MG)

Luz para os Meus Passos

AGENDA

SuMoTuWeThFrSa
 

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

31

 
 « ‹Maio 2021› » 

REVISTA

 

ENQUETE

No ano em que realizaremos a IV AAP (Assembleia Arquidiocesana de Pastoral) a Diocese de Montes Claros comemora quantos anos de criação?

Ver resultados

Carregando ... Carregando ...