Artigos

Artigo: “O mais belo caminho da misericórdia”

Na caminhada quaresmal, que nos propomos fazer todos os anos em preparação para a Páscoa, somos impelidos da necessidade de conversão dos nossos corações, por meio da sincera procura em assemelhar nossas vidas ao Senhor Jesus Cristo. No itinerário do seguimento cristão, é sempre necessário olhar para si mesmo mediante o eco do Evangelho em nossos corações, que diariamente é proclamado pela Igreja, reconhecendo aquilo que necessita ser transformado em cada um de nós.

É um caminho de conversão, que nos lembra da nova criação que Deus quer fazer em nós todos os dias, estabelecendo seu Reino de amor e dissipando tudo aquilo que nos afasta do próprio Amor. Assim, ao reconhecermos nossos fracassos, podemos sempre retornar ao caminho querido por Deus. Um convite à reconciliação e à conversão. Um convite a se entregar um pouco mais ao amor de Deus, amando a Ele, ao próximo e a si mesmo, afastando-se de todo desamor que facilmente encontramos nas mais variadas realidades nas quais estamos inseridos. Penitência, oração e caridade são as práxis quaresmais que devem ser marco da vivência cristã em todo o tempo e não apenas na quaresma. Essas práticas nos ajudam perceber, com profundidade, muitas situações que nos impedem de corresponder ao amor de Deus, às realidades de pecado que nos circundam e podem estar entranhadas no nosso viver.

De modo admirável, a misericórdia de Deus é manifestada na Igreja pelo Sacramento da Reconciliação, ou Sacramento da Confissão – como muitos o chamam. É momento de graça para todo aquele que se faz humilde e reconhece suas faltas diante do sacerdote que age em nome do próprio Cristo, em nome da Igreja. Algumas pessoas não se achegam ao Sacramento por acreditarem que não se fazem necessários “intermediários” para se obter o perdão de Deus. Talvez essas pessoas possam estar, ainda, “cheias de si mesmas” e desconsideram aquilo que o próprio Jesus disse: “Aqueles a quem perdoardes os pecados ser-lhes-ão perdoados; aqueles aos quais retiverdes ser-lhes-ão retidos” (Jo 20,23).

Desse modo, a reconciliação é um caminho necessário para todos aqueles que se fazem discípulos de Jesus Cristo. O Sacramento da Penitência é o mais belo caminho da misericórdia de Deus que Jesus nos deixou, para, sempre que necessário, retornarmos à nossa proximidade com Deus, todas as vezes que nos distanciamos do Seu amor por causa dos nossos pecados. O desejo de obter o perdão de Deus faz com que nossos corações, cada vez mais, se convertam. Aproximar-se do sacerdote para pedir a misericórdia de Deus é o gesto daqueles que se reconhecem pecadores, mas, muito mais do que isso, daqueles que sabem que são amados por Deus e, por isso, entregam-se, sem reservas, ao Seu amor, entregam-se à Sua misericórdia e se dispõem a trilhar o caminho do amor, deixando de lado os caminhos que o pecado nos faz percorrer. É tempo de voltar ao Amor pelo Sacramento que nos faz sinceramente amar.

 

Equipe Arquidiocese em Missão
Arquidiocese de Montes Claros

Adicionar Comentário

Clique aqui para postar seu comentário

Artigos de Dom João Justino

Arcebispo Metropolitano de Montes Claros (MG)

Luz para os Meus Passos

AGENDA

SuMoTuWeThFrSa
 

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

31

 « ‹dez 2022› » 

REVISTA

 

ENQUETE

No ano em que realizaremos a IV AAP (Assembleia Arquidiocesana de Pastoral) a Diocese de Montes Claros comemora quantos anos de criação?

Ver resultados

Carregando ... Carregando ...