Notícias

Aula inaugural do Seminário será com o doutor em Teologia, Pe. Fábio Vieira

Padre Fábio Vieira, doutor em Teologia, fará palestra de abertura durante aula inaugural do Seminário Maior Imaculado Coração de Maria, na próxima segunda-feira, 04 de fevereiro, 19h30.

O PALESTRANTE:  Ele traz uma experiência de pouco mais de uma década como padre. São exatos, 11 anos. Oito destes, foram dedicados ao Seminário Maior Imaculado Coração de Maria como vice-reitor e pároco da Paróquia Senhor Bom Jesus de Juramento por um tempo. Defendeu sua tese de doutorado em teologia na linha teologia sistemático-pastoral em 24 de agosto de 2018. À passeio no Norte de Minas, padre Fábio Vieira fará no dia 04 de fevereiro, palestra da aula inaugural marcando o início do ano acadêmico do Seminário, onde se dedicou no campo da formação. Saiu de Montes Claros em 2015 para o Rio de Janeiro para estudar. Em 2016 deixou o Brasil para pesquisar na Europa. “Tive a oportunidade de ficar um tempo na Europa fazendo pesquisas. Foi um período em Portugal pesquisando sobre a Igreja no período colonial, visitando bibliotecas e arquivos que contém documentos deste período. Pude visitar a Abadia Du Park na Bélgica, de onde saíram os primeiros missionários premonstratenses que vieram para o Norte de Minas. Também passei por Roma, depois fui para o Canadá, onde me concentrei principalmente na análise e redação da pesquisa. Lá, conciliei as pesquisas com a atividade pastoral em uma paróquia que atende a canadenses e a imigrantes de língua portuguesa (portugueses e brasileiros). Lá são celebradas missas em inglês e em português”, explicou.

O DOUTORADO: O sacerdote estudou – A Igreja das Minas e a Igreja dos Gerais: Uma análise comparada da recepção do Concílio Vaticano II nas Igrejas locais de Mariana e de Montes Claros. Tese de doutorado – Departamento de Teologia, Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro. O trabalho final retoma de forma sistemática, o percurso que marcou a caminhada do Povo de Deus nas Arquidioceses de Mariana e de Montes Claros, com ênfase no período pós-conciliar. A partir deste objetivo, o autor revisou a história da formação do catolicismo nestas duas Igrejas locais do Estado de Minas Gerais, o que permitiu perceber como a Igreja Católica se consolidou na região mineradora e no norte de Minas.  De posse destes dados históricos lidos à luz da teologia da recepção, padre Fábio como pesquisador, voltou seu olhar sobre o Segundo Sínodo de Mariana e para a Terceira Assembleia diocesana de Pastoral de Montes Claros. A partir desses eventos diocesanos ele verificou como o Vaticano II foi recebido por estas dioceses a cerca de vinte e cinco anos depois da promulgação dos textos do Concílio.

A EXPERIÊNCIA VIVIDA: “É sempre bom poder compartilhar um pouco do fruto de nossas pesquisas no lugar que marcou toda nossa formação, onde trilhamos os primeiros passos em nosso percurso vocacional. Na pesquisa, para compreender a recepção do concílio, investiguei sobre a formação do catolicismo no Norte de Minas.  Nas leituras encontrei a influência da devoção dos bandeirantes, dos missionários itinerantes, dos religiosos juntos as aldeias indígenas, dos párocos das freguesias, da tradição religiosa das comunidades de origem afro. Numa região de muita religiosidade e de pouca presença institucional da Igreja, visto que os núcleos populacionais de maior importância se formavam em torno das áreas de exploração de ouro e diamante. E é neste contexto bastante miscigenado que se forma o catolicismo no Norte de Minas

O CONVÊNIO: Há dois anos e meio no Canadá, na Paróquia Nossa Senhora de Fatima (Our Lady of Fatima Parish) na cidade de Calgary, sede da diocese de mesmo nome, com uma população de 1,2 milhões de habitantes, padre Fábio Vieira, atendendo a uma solicitação do bispo diocesano dom Willian Terrence McGrattan e com a anuência do arcebispo Dom João Justino de Medeiros intermediou um convênio entre a Arquidiocese de Montes Claros e a diocese de Calgary. O objetivo do mesmo é promover um intercâmbio, uma espécie de ajuda mútua entre as dioceses. Assim, a comunidade de Calgary que atende a canadenses e a imigrantes de língua de portuguesa ficará sob a responsabilidade pastoral da Arquidiocese de Montes Claros.

Se você ficou curioso para saber mais , aguarde a próxima edição da revista Clarão do Norte.

____________________________________________________________
***Viviane Carvalho – Assessoria de Imprensa Arquidiocese de Montes Claros (38) 99905-1346 (38) 9 8423-8384 ou pelo e-mail: [email protected]

Adicionar Comentário

Clique aqui para postar seu comentário

Artigos de Dom João Justino

Arcebispo Metropolitano de Montes Claros (MG)

Luz para os Meus Passos

AGENDA

SuMoTuWeThFrSa
 

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

31

 
 « ‹Maio 2021› » 

REVISTA

 

ENQUETE

No ano em que realizaremos a IV AAP (Assembleia Arquidiocesana de Pastoral) a Diocese de Montes Claros comemora quantos anos de criação?

Ver resultados

Carregando ... Carregando ...