Artigos

Como melhorar a qualidade dos relacionamentos

Uma das dificuldades e desafios dos tempos atuais é gerir devidamente as emoções. Esta dificuldade de gerir a si próprio acaba afetando a qualidade do relacionamento consigo, com os outros e com Deus. Os relacionamentos se tornam superficiais, frágeis e inconstantes, afetando diretamente o projeto de felicidade desejado pelo Criador a cada um de nós. Um dos pontos alertados por especialistas é que o ser humano está “doente emocionalmente”, mais ansioso e com dificuldades em ter uma afetividade mais equilibrada e direcionada. Então, o que você precisa reavaliar e melhorar em sua afetividade?  Seguem cinco pontos de abordagem que servem como reflexão para construir relacionamentos de qualidade em sua vida e desenvolver uma afetividade mais equilibrada:

Relacionamento consigo – É a capacidade de conviver com você, se escutar, refletir, conhecer seus pontos fortes e fracos, aceitar suas limitações e valorizar suas possibilidades, tendo uma autoimagem positiva. Há pessoas que possuem uma imagem negativa de si e se desvalorizam, não reconhecendo seu potencial, e se torna algumas vezes refém de outros. Há pessoas que “se acham”, tendo uma imagem supervalorizada de si e acabam agindo de forma egoísta e orgulhosa. Aprender a lidar consigo é se conhecer, compreender suas reações diante das dores, dificuldades e pressões da vida. Tenha coragem de fazer seu mergulho interior para aprender a se relacionar positivamente com você mesmo!

Harmonia familiar – Conviver bem em família é sempre um desafio, porque nela você conhece tudo sobre todas as pessoas com quem convive intimamente (e vice-versa). Os defeitos e qualidades ficam mais claros. Neste ambiente de intimidade é que a falta de diálogo, de comunicação eficaz e a incompreensão podem conduzir a um clima de desarmonia. A vida em família é um constante aprendizado, e melhorar o relacionamento passa pelo diálogo aberto, respeitoso; e assim se descobre que o primeiro a mudar tem que ser você. Ordenar os afetos para lidar com os defeitos e tendências que não gosto naqueles que mais amo é fundamental!

Relacionamento social – É a competência de conviver com os outros nos diversos ambientes sociais, tendo consciência social de que meus desejos não podem sempre prevalecer e prejudicar quem está à minha volta. Muitos relacionamentos no ambiente de trabalho são prejudiciais gerando estresse em função da fofoca, da descaracterização da imagem de outros, levando a inimizades e afetando negativamente as emoções. É uma dificuldade de ser contrariado que pode gerar um comportamento irado em relação aos outros. O convívio social exige uma postura altruísta, de respeito às opiniões diferentes, e um diálogo sincero que gere confiança para construir amizades sólidas e relacionamentos mais respeitosos.

Relacionamento amoroso – É a competência de ser maduro para construir um relacionamento a dois com uma afetividade equilibrada. Atualmente a maior dificuldade dos casais passa pela falta de diálogo, ou seja, os casais não se comunicam adequadamente. Por consequência podem guardar magoas com mais frequência; enfatizam os defeitos do outro, esquecendo muitas vezes das qualidades; sem falar num posicionamento muitas vezes egoísta, buscando apenas sua própria felicidade, sem se comprometer em fazer o outro feliz. De fato, a fragilidade dos relacionamentos amorosos tem levado a inconstâncias que conduzem à falta de cumplicidade, necessária a um casal que precisa cultivar a lealdade e fidelidade, a fim de alimentar um amor ágape através do diálogo perene e autêntico.

Relacionamento com Deus – Aumentar a qualidade do relacionamento com Deus passa pela oração. Como dizer que se tem relacionamento com Deus se não tenho tempo para Ele, se não reflito e medito, se não silencio para escutar?! Esta falta de intimidade leva a uma vida fraca espiritualmente. Muitos só se dão conta quando passam por graves crises e problemas. A “ficha cai” para muitos quando estão no sofrimento, porque percebem que a fragilidade de sua vida espiritual tornou frágil outras áreas da vida. Felizmente temos um Deus amoroso, e que está sempre de braços abertos para te acolher!

Tendo refletido sobre esses pontos de relacionamento, precisamos reconhecer algo também essencial: no projeto de Deus fomos criados à sua imagem e semelhança para sermos felizes! Porém, nossos afetos desordenados acabam afetando o projeto de vida que o Criador tem para cada um de nós. Assim, devemos sempre nos abrir ao autoconhecimento e trilhar um caminho de abertura para a vida, respondendo de maneira autêntica aos chamados e possibilidades que a vida nos traz. E isso passa pelo cuidado com suas dimensões afetivas, para se tornar uma pessoa equilibrada e feliz! Este é o projeto de Deus para sua vida: Reconhecer que é um filho (a) amado (a) de Deus, feito à sua imagem e semelhança, e convidada a amar plenamente.

Teste e plano de ação

Para contribuir com sua análise e ajudá-lo a direcionar sua afetividade trouxe uma ferramenta de reflexão chamada Roda da Afetividade, onde você pode se avaliar nas cinco dimensões do relacionamento e construir um projeto de melhoria. A roda da afetividade tem cinco dimensões: Relacionamento consigo, Harmonia familiar, relacionamento social, relacionamento amoroso e relacionamento com Deus. Você vai dar uma nota de 1 a 10 em cada dimensão conforme sua percepção. A nota 1 é a menor nota e a nota 10 é a nota de melhor avaliação. Caso tenha uma percepção que naquela dimensão do relacionamento sua nota é baixa, dê uma nota entre 1 e 3. É só pintar com a caneta ou lápis onde está o número e depois vir pintando até o marco 0 (ponto preto da roda). Caso sua percepção seja média, dê uma nota de 4 a 6. Caso tenha um bom nível naquela dimensão, dê uma nota 7 ou 8; e ser for excelente, a nota 9 ou 10. É importante imprimir para conseguir responder. Após completar terá um raio-x de seus relacionamentos e poderá fazer sua análise. Em seguida faça o projeto de felicidade abaixo.

BAIXE EM PDF caso não consiga visualizar a imagem: SEU TESTE

PLANO DE FELICIDADE – SEGUNDO O CORAÇÃO DE DEUS
Após avaliar suas notas, agora desenvolva um plano de melhoria respondendo abaixo:

I – RELACIONAMENTO CONSIGO
COMO DEUS ME VÊ? COMO DEUS DESEJA QUE EU ME RELACIONE COMIGO?
O QUE TENHO QUE TRABALHAR DE MINHAS EMOÇÕES PARA MELHORAR? COMO FAREI?

II – HARMONIA FAMILIAR
QUAL A BELEZA DE MINHA FAMÍLIA? QUAL MINHA MISSÃO NA MINHA FAMÍLIA?
COMO POSSO MELHORAR MEU RELACIONAMENTO COM MINHA FAMÍLIA?

III – RELACIONAMENTO SOCIAL
DEUS ME CRIOU PARA SER PARA O OUTRO? O QUE POSSO SER PARA O OUTRO?
COMO MELHORAR MEU RELACIONAMENTO COM AS PESSOAS (AMBIENTE DE TRABALHO, AMIZADES, IGREJA, GRUPOS SOCIAIS DIVERSOS…)?

IV – RELACIONAMENTO AMOROSO
SOLTEIRO: Quais as características/qualidades da pessoa do coração de DEUS para minha vida?
CASADO/NAMORADO: Qual o relacionamento IDEAL o SENHOR deseja que eu viva?
COMO MELHORAR MEU RELACIONAMENTO AMOROSO?

IV – RELACIONAMENTO COM DEUS
COMO ANDA MINHA ESPIRITUALIDADE? QUANTO TEMPO DEDICO A ESTA DIMENSÃO?
COMO POSSO AUMENTAR MINHA QUALIDADE DE RELACIONAMENTO COM DEUS?

Por Gregório Ventura e Eliane Ventura

Adicionar Comentário

Clique aqui para postar seu comentário

Artigos de Dom João Justino

Arcebispo Metropolitano de Montes Claros (MG)

Luz para os Meus Passos

AGENDA

SuMoTuWeThFrSa
 

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

31

 
 « ‹out 2021› » 

REVISTA

 

ENQUETE

No ano em que realizaremos a IV AAP (Assembleia Arquidiocesana de Pastoral) a Diocese de Montes Claros comemora quantos anos de criação?

Ver resultados

Carregando ... Carregando ...