Notícias

Comunidade de São Judas Tadeu completou dois anos que foi elevada à condição de paróquia

No domingo da Misericórdia, os fiéis de São Judas Tadeu, no bairro de mesmo nome do Santo, festejaram dois anos de criação da paróquia. Celebrar a fé em comunidade é motivo de santa alegria. São dois anos de missão paroquial em que fortalecidos pela Igreja – povo de Deus, anunciamos o jeito de ser igreja: criança, adolescente, jovem, adulto, família, idoso. Construir uma Igreja comunhão no rosto do povo e o rosto do povo no coração da Igreja. Neste domingo da Misericórdia, queremos exalar “cheiro de Deus”, um Deus cuja misericórdia é tão grande que quer contar comigo e com você sem olhar para nossas misérias porque o futuro está nas mãos do meu Jesus que vivo está.
A missa festiva foi presidida pelo arcebispo emérito de Montes Claros, dom José Alberto Moura. Em sua homilia, sabiamente pontuou: “Reconhecer o senhorio e a divindade de Cristo é fundamental para vivermos a nossa fé. A proclamação da fé na ressurreição é nossa missão como seguidores e seguidoras de Jesus. O desafio da fé é grande. Aceitamos os testemunhos, daqueles que foram testemunhas. Aí sim, nós também vamos repassar, daquilo que cremos em Jesus. Para vivermos a páscoa, isto é, a passagem de um tipo de vida, para outro melhor – conforme o Cristo – É preciso que continuamente estejamos atentos. Jesus mostrou os sinais das chagas. Depois que ressuscitou não tinha mais chagas, porque chaga é uma ferida aberta. Ele nos mostrou os sinais, as cicatrizes, os estigmas das chagas já fechadas” e sobre a Misericórdia esclareceu: “Misericórdia quer dizer, ter o coração aberto para acolher. Compaixão é perceber a necessidade e ajudar a superar. Viver a vida nova de Cristo é viver compassivamente com os outros”, ao finalizar sua fala, reforçou dom José: “Jesus veio nos dizer que devemos nos unir como Igreja, para levar o que nos trouxe a todos, ensinando-nos a ter compaixão. Os Apóstolos deram a vida, Judas Tadeu estava lá. É preciso que nos unamos e aprendamos como melhorar a nossa convivência na nossa comunidade, esse conjunto de famílias que querem viver o que Cristo pediu”.  

Ao final da celebração, todos os fiéis foram convidados para participarem das barraquinhas.

Informações e fotos enviadas por Inês de Brito / Paróquia São Judas Tadeu.

_________________________________________________________________

***Viviane Carvalho – Assessoria de Imprensa Arquidiocese de Montes Claros  (38 Vivo) 9905-1346 (38 vivo) 8423-8384 ou pelo e-mail: [email protected] 

Adicionar Comentário

Clique aqui para postar seu comentário

Artigos de Dom João Justino

Arcebispo Metropolitano de Montes Claros (MG)

Luz para os Meus Passos

AGENDA

SuMoTuWeThFrSa
 

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

 
 « ‹jun 2021› » 

REVISTA

 

ENQUETE

No ano em que realizaremos a IV AAP (Assembleia Arquidiocesana de Pastoral) a Diocese de Montes Claros comemora quantos anos de criação?

Ver resultados

Carregando ... Carregando ...