Notícias

“Deu tudo de Si”

A concentração ocorreu por volta as 6h30 da manhã na Catedral para os homens e na Matriz de Nossa Senhora da Conceição e São José para as mulheres. A primeira atividade desse dia santo de Sexta-Feira da Paixão, foi a procissão do Encontro. Em caminhada, oração e reflexão, homens, mulheres, crianças, jovens, adultos e idosos, acompanhados dos padres, diáconos e do Arcebispo, iniciaram o rito celebrativo que tem um grande significado para a Igreja Católica.

“Amou-nos até o fim. Deu tudo de Si. Este encontro não é um encontro teatral. Mas visualizamos através do encontro dessa imagem de Jesus carregando a Cruz e Maria sofredora.Vamos contemplar irmãos e irmãs este encontro”, pediu dom José à multidão que se encontravam na Praça Flamarion Vanderley no bairro São José.

“Há encontros e desencontros em nossa vida. Quando há um encontro como este, embora doloroso, para dar vida, então vale a pena o sofrimento e a cruz. Porque trazem um resultado que é glorioso. Como Deus é bom para conosco. Mandou seu filho por meio daquela “moça” tão cheia da graça de Deus que acolheu com ação do Espírito Santo – Filho super gigante no amor, mãe super protetora do amor para dar vida”.

Continuou o arcebispo, convidando os fieis a contemplarem o sofrimento de Jesus – missão que Ele cumpriu pelo Pai, mandado pelo Pai. Disse ainda que o significado do encontro quer mostrar na realidade atual, que Jesus vai passando e dizendo que é preciso mudar. “Não concertamos o mundo com egoísmo, empáfia,  sede  de poder e prazer. Mas sim, na humildade e solidariedade. O povo não pode ficar passivo diante de tantas injustiças, reforçou dom José.

Para encerrar disse ainda que Maria é a mulher da esperança – é a mulher que sofre com as mulheres violentadas, jovens assassinados, famílias desgarradas. É a mulher que olha por nós sofredora – sofre em cada irmão excluído , em todas as pessoas que não são consideradas gente neste mundo, enfim, Maria sofre com seu Filho – nos filhos idosos que não são bem cuidados nesta terra.  “Este encontro doloroso, será também glorioso. Como é bom este encontro. Como é bom nos deixarmos encontrar com o Cristo e com Maria. Supliquemos à Maria que peça a Cristo por nós. Ó mãe admirável, ajudai-nos a executar o projeto de Deus. Apesar das cruzes, concertemos os biomas que geram vidas – Ó Senhora, ajudai-nos nesta caminhada, encontremos o sentido para que o mundo possa crescer em amor, justiça solidariedade e paz” finaliza dom José com a benção a todos que ocuparam a praça.

Logo mais, em todas as Paróquias, celebração da Cruz às 15h. Veja a programação aqui no site e participe em sua comunidade!

***Todas as fotos podem ser conferidas na Fanpage da Arquidiocese de Montes Claros.

________________________________________________________________

***Viviane Carvalho – Assessoria de Imprensa Arquidiocese de Montes Claros  (38 Vivo) 9905-1346 (38 claro) 8423-8384 ou pelo e-mail: [email protected]

Adicionar Comentário

Clique aqui para postar seu comentário

Artigos de Dom João Justino

Arcebispo Metropolitano de Montes Claros (MG)

Luz para os Meus Passos

AGENDA

SuMoTuWeThFrSa
 

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

31

 
 « ‹out 2021› » 

REVISTA

 

ENQUETE

No ano em que realizaremos a IV AAP (Assembleia Arquidiocesana de Pastoral) a Diocese de Montes Claros comemora quantos anos de criação?

Ver resultados

Carregando ... Carregando ...