Notícias VIDA NA IGREJA

Dom João Justino ordenou cinco novos diáconos transitórios para a Arquidiocese de Montes Claros

Foto: Laura Tupinambá

Entre os dias 24 de Abril e 15 de Maio, o Arcebispo Metropolitano de Montes Claros, Dom João Justino, presidiu o rito de ordenação diaconal de cinco homens recentemente aprovados e acolhidos para o primeiro grau do Sacramento da Ordem.

_________________________________________________

Em 24 de Abril de 2021, Daymon Dias Alves, de 40 anos, foi o primeiro ordenado. Natural de Montes Claros e, pertencente à Comunidade Senhor do Bonfim – Paróquia Santa Rita de Cássia. Filho mais velho de Abel Alves dos Santos e Maria de Jesus Dias Alves, Daymon iniciou sua caminhada cristã pelo testemunho dos pais e familiares. Com 17 anos participou do grupo JEBUC que marcou sua vida e despertou seu coração. Sonhava em ser jogador de futebol e piloto de avião, mas com um desejo maior de ajudar as pessoas decidiu ser padre e médico.

“Vivi ótimas experiências de namoro, porém faltava algo em tudo isso que eu vivi…”

Em 2005 decidiu ir para Belo horizonte fazer uma experiência na Comunidade Missionária de Villaregia, uma comunidade italiana apresentada pelo JEBUC que participava. Contudo, ainda sentia que não era o lugar exato que deveria estar. Assim, retorna a Montes Claros, decidindo graduar-se em Enfermagem, e no último ano do curso participou do encontro vocacional da Arquidiocese de Montes Claros.

“A experiência de chamado aqui na Arquidiocese se deu pela acolhida, especialmente do padre Fernando Andrade…”

Acolhido e acompanhado pelo Serviço de Animação Vocacional em 2012, ingressou no Seminário Propedêutico São Pio X em 2013.

No início enfrentou os desafios de ter que renunciar empregos e oportunidades, para dedicar-se ao processo vocacional. Por fim, com o despojamento visando o foco naquilo que Deus esperava do seu coração, tudo foi se encaixando e o preenchendo.

Assista a história Vocacional completa:

Fotos da Ordenação Diaconal de Daymon Dias:

 

Em 07 de Abril de 2021, foi Luiz Fernando Diniz, o segundo ordenado. Natural de Montes Claros da Paróquia Nossa Senhora do Carmo. Filho mais novo de João Luiz Diniz e Simone Gomes dos Santos, Luiz cresceu na região do Bairro Santa Lúcia II, sem muito contato com a caminhada de fé da comunidade, pelo fato dos pais serem de religiões diferentes. A mãe católica e o Pai da Congregação Cristã do Brasil, que sempre deixaram os dois filhos livres na decisão de qual caminho seguir.

“Minha caminhada vocacional foi diferente das que costumamos escutar…”

Aos 12 anos, Luiz e seu irmão tiveram que escolher o caminho para seguir, e vendo os amigos na catequese e participando da Legião de Maria mirim, pediu autorização aos pais para ser batizado na Igreja Católica. A mãe acolheu o pedido com alegria e o pai com total abertura e benevolência à vontade do filho. Nessa trajetória enfrentou dificuldades pela falta de referência no caminho. Assim, contou com ajuda dos padrinhos Lúcia e Reinaldo que participam do ECC e são ministros extraordinários da Sagrada Eucaristia na comunidade, e da catequista Alessandra, que abraçou sua causa e colaborou insistentemente em sua na formação cristã. Assim, engajou na catequese, se tornou catequista e foi instigado pelos irmãos de comunidade sobre a possibilidade do sacerdócio.

“Eu me sentia inquieto pelas perguntas que eles faziam…”

Animado pelo pároco e pelos padrinhos, decidiu fazer os encontros vocacionais em 2012 que tocaram sua história e preencheram seu coração. No final do ano já estava decidido e provocado em fazer a experiência. Logo ao começar o processo formativo no final do ano Propedêutico, sua mãe foi diagnosticada com câncer e o jovem teve que lidar com o desafio de cuidar da sua vocação e da mãe doente.

“Eu precisava crescer, entrei muito novo. Mas foi confirmado o meu sim pelo processo de amadurecimento da minha vida.”

Sua mãe faleceu no final de 2020 e Luiz decidiu viver seu diaconato inspirado no exemplo deixado pela mãe e dado pelo pai.

Assista a história Vocacional completa:

 

Junto com Luiz Fernando, em 07 de Abril de 2021, o terceiro ordenado foi Maik Dias Mendes. Natural de Montes Claros, mas com família de Salinas, mudou-se para lá com 3 meses de idade. Filho de Frank Harley Dias Correia e Heleni Mendes do Nascimento, Maik teve contato com a vida cristã a partir do engajamento da mãe. A participação do jovem nas realidades eclesiais levava seu coração a uma alegria diferente e a mãe também percebia.

“Sempre tive no meu coração uma satisfação de estar na igreja…”

Cresceu dento do EAC, mas na juventude se afastou da caminhada cristã pelas realidades de estudo, sonhos e anseios, contudo ainda continuava vivo o desejo de algo maior que desde pequeno o chamava. No ensino médio, aos 15 anos, foi convidado por amigos para participar de um grupo de oração, que reacendeu todas as experiências que teve com Jesus e o desejo de entregar-se à vontade de Deus. Ao envolver cada vez mais na Igreja, em 2011 seu pároco, Frei José Silva, o convidou para fazer uma experiência com os religiosos franciscanos.

Contudo, percebeu que não era aquele seu carisma. Em 2012 encontrou o padre Fernando Andrade em Salinas, que passava na cidade com a equipe do Serviço de Animação Vocacional. Recebeu um cartão do SAV e depois ligou para conhecer melhor sobre e participar dos encontros vocacionais.

Nos encontros decidiu não entrar no seminário, mas o padre Fernando Andrade percebia a vocação. Numa partilha o disse “conhecer não o compromete”, dando-o coragem para viver a experiência.

Sua caminhada vocacional foi permeada pelo cuidado de Deus e pela confirmação do sim, amadurecendo seu coração e concretizando a doação de vida que sempre o instigou.

Assista a história Vocacional completa:

Fotos da Ordenação Diaconal de Luiz Fernando e Maik Dias:

 

Em 14 de Maio de 2021, o quarto ordenado foi Athos Felipe Lopes Soares, de 26 anos. Natural de Montes Claros da Paróquia Menino Jesus de Praga e filho mais velho de Edivan Lopes da Silva e Nilma Lopes Soares, Athos foi ordenado diácono no ano em que sua avó Eva completa 10 anos de falecimento, ela que com seu testemunho foi ajuda para os primeiros passos de sua caminhada vocacional. O jovem é sobrinho do padre Genivaldo Lopes Soares e sentiu o apelo de Deus para a mesma resposta quando presenciou sua caminhada e em 2005 participou da ordenação do tio.

Nas missões em sua paróquia, atuando nas pastorais da Comunicação e da Liturgia como acólito, a vocação foi moldada em seu coração junto com o sentimento de que era chamado para uma resposta diferente.

“Meu coração começou a arder e minhas horas na paróquia não davam mais, queria me entregar por inteiro.”

A paróquia é atendida pelos Padres Missionários da Sagrada Família, que incentivaram o jovem a decidir-se pela vocação. Em 2012 procurou o Serviço de Animação Vocacional e em 2013 ingressou no Seminário Propedêutico São Pio X. Na caminhada percebeu que não tinha perdido nada, mas ganhado mais uma família e que aquilo tudo vivido iria o configurar ao Cristo Bom Pastor. O processo formativo instigou em seu coração a necessidade de assemelhar-se ao Cristo Servo, no completo despojamento e entrega ao povo de Deus na Arquidiocese de Montes Claros.

Assista a história Vocacional completa:

Fotos da Ordenação Diaconal de Athos Felipe:

 

Em 15 de Maio de 2021, o quinto e último ordenado foi Hugo Rafael Rocha Alves de Menezes, de 26 anos, natural de Porteirinha. Filho de José Fernando Alves de Menezes e Sueli das Dores Rocha Alves de Menezes, Hugo também foi incentivado na experiência de fé principalmente pelo testemunho da avó, que é coordenadora de comunidade e preside as celebrações e a vivência daquele povo. Cresceu no seio eclesial, mas não com um primeiro desejo ao sacerdócio.

O chamado surgiu em 2009, quando tinha 15 anos, numa missão de Semana Santa, chamada “Missões Populares”, onde diversos religiosos e religiosas vieram à sua comunidade servir e entregar-se. Aquele estilo de vida marcou seu coração e plantou a primeira semente da vocação.

“Vendo pessoas inteiramente dispostas, isso chamou muito a minha atenção…”

Assim, no final do ensino médio, ainda em dúvidas sobre a resposta que deveria dar, foi convidado a ser Ministro Extraordinário da Sagrada Eucaristia na sua paróquia de origem, Nossa Senhora da Assunção. Aproximando da mesa eucarística, o anseio por servir mais de perto aumentava com a necessidade de responder logo. Começou o discernimento com os padres Redentoristas, mas viu que não era esse seu caminho. Depois, continuou a procura ingressando nos Salesianos, e embora marcado pelo carisma, viu que também não era aquela via. Ao conhecer a Arquidiocese de Montes Claros em 2011, interessou pela entrega de vida dos padres diocesanos e percebeu que poderia levar o carisma de Dom Bosco para a vivência como padre secular.

Ingressando no Seminário, sua formação foi marcada pela entrega da liberdade. Assim, seu coração foi encorajado para doar-se inteiramente ao processo, amadurecendo a decisão.

Assista a história Vocacional completa:

Fotos da Ordenação Diaconal de Hugo Rafael:

_______________________________________________
***Raphael Nery – Comunicação da Arquidiocese de Montes Claros
(38) 9 8423-8384 ou pelo e-mail: [email protected]

Adicionar Comentário

Clique aqui para postar seu comentário

Artigos de Dom João Justino

Arcebispo Metropolitano de Montes Claros (MG)

Luz para os Meus Passos

AGENDA

SuMoTuWeThFrSa
 

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

 
 « ‹jun 2021› » 

REVISTA

 

ENQUETE

No ano em que realizaremos a IV AAP (Assembleia Arquidiocesana de Pastoral) a Diocese de Montes Claros comemora quantos anos de criação?

Ver resultados

Carregando ... Carregando ...