Notícias

Dom João Justino presidiu missa de Cinzas e abertura da CF 2019

A Catedral Nossa Senhora Aparecida ficou lotada nesta manhã de quarta-feira de cinzas. A celebração que dá início à quaresma, marcou também a abertura da Campanha da Fraternidade 2019 que aponta para o tema: Fraternidade e Políticas Públicas. A celebração eucarística foi presidida pelo arcebispo metropolitano de Montes Claros, dom João Justino de Medeiros Silva.

Ao saudar a todos, o arcebispo manifestou sua alegria em celebrar aquele momento que abria solenemente a quaresma. Disse que é um tempo onde a Igreja oferece um momento de crescimento e vivência da espiritualidade cristã. “Somos cristãos, discípulos de Jesus e queremos marcar decididamente nossa vida, com atitudes que demonstrem um Cristo que propõe um caminho a ser vivido no dia-a-dia”, disse.

Alertou que a celebração das cinzas é o início do tempo quaresmal e que a fé do cristão deve ser fundamentada no mistério pascal de Cristo. “Toda celebração da vida da Igreja é realizada nesta fé do Senhor vivo e ressuscitado”.  Falou da importância da quaresma como grande retiro espiritual do povo de Deus e sugeriu para bem celebrar a páscoa anual, é preciso apropriar desse tempo para retomar o apelo do Senhor para assim viver uma vida marcada pela conversão. “Quando a Igreja propõe o tempo da quaresma – tempo de conversão – ela está dizendo:  Somos povo santo de Deus, mas, somos também um povo de pecadores”.

Ao falar sobre a imposição das cinzas esclareceu que é um rito penitencial. E reforçou que este tempo de quaresma é um tempo de atenção. Quando citou os exercícios espirituais propostos pela Igreja disse que é um modo de buscar a justiça de Deus.

ESMOLA – É o modo de tocar nosso coração para necessidade do outro. “Essa prática é para dizer assim: presta atenção na relação com os irmãos, sobretudo, com os mais pobres. Não é possível buscar a justiça de Deus se esquecendo dos irmãos”

ORAÇAO – Ninguém reza a si mesmo. A nossa oração é dirigida a Deus. É uma relação de fé com o Senhor. “É a experiencia de colocar-se totalmente confiante nas mãos do Pai”.

JEJUM – Ninguém faz jejum tirando do outro algo. E concluiu, a esmola tem a ver com o outro, a oração tem a ver com a relação com Deus e o jejum é a relação conosco.

Ao finalizar, pediu que esse tempo quaresmal fossem experienciados e vivenciados pelos  exercícios propostos pela Palavra e pela Igreja, tornando assim, uma oportunidade de crescimento na fé na busca da justiça de Deus.

Pediu que nesse tempo a liturgia da Igreja tenha um tom mais sóbrio. E que sejam evitadas nas celebrações ruídos, barulhos que impeçam de viver esse tempo de recolhimento. Indicou o Sacramento da confissão / penitência e ou reconciliação antes da Páscoa.

Para concluir sua falta, dom João Justino elencou algumas campanhas da fraternidade desde que foram criadas em 1964. As campanhas foram sinais de transformação, disse ele. Foram fortes e deixaram marcas vivas na vida da Igreja. E ao falar sobre políticas públicas, endossou a importância dos leigos para propor mais uma vez essa fraternidade sendo protagonistas da mudança social. Disse que é preciso ultrapassar os muros da Igreja e ser sal da terra e luz do mundo definitivamente. Falou da situação de moradia, educação, segurança e saneamento, a partir de um exemplo claro de construção de casas populares. Se para um projeto de 500 casas deve ser construída uma escola, temos realidade de aglomerados de 499 casas, sem o compromisso de construir escola para as crianças por causa de uma moradia. E assim, se priva a educação infantil e juvenil.

Veja os outros temas que marcaram as Campanhas da Fraternidade no Brasil desde sua criação.

1ª Fase: Em busca da Renovação Interna da Igreja

Renovação da Igreja

ANO TEMA LEMA
1964 Igreja em Renovação Lembre-se: Você também é Igreja
1965 Paróquia em Renovação Faça de sua paróquia uma comunidade de fé, culto e amor

Renovação do Cristão

ANO TEMA LEMA
1966 Fraternidade Somos responsáveis uns pelos outros
1967 Co-responsabilidade Somos todos iguais, somos todos irmãos
1968 Doação Crer com as mãos!
1969 Descoberta Para o outro, o próximo é você
1970 Participação Ser Cristão é Participar
1971 Reconciliação Reconciliar
1972 Serviço e Vocação Descubra a felicidade de servir

2ª Fase: A Igreja preocupa-se com a realidade social do povo, denunciando o pecado social e promovendo a justiça

ANO TEMA LEMA
1973 Fraternidade e libertação O egoísmo escraviza, o amor liberta
1974 Reconstruir a casa Onde está teu irmão?
1975 Fraternidade é repartir Repartir o Pão
1976 Fraternidade e Comunidade Caminhar juntos
1977 Fraternidade na Família Comece em sua casa
1978 Fraternidade no mundo do trabalho Trabalho e justiça para todos
1979 Por um mundo mais humano Preserve o que é de todos
1980 Fraternidade no mundo das Migrações, Exigência da Eucaristia Para onde vais?
1981 Saúde e Fraternidade Saúde para todos
1982 Educação e Fraternidade A verdade vos libertará
1983 Fraternidade e Violência Fraternidade sim, violência não
1984 Fraternidade e Vida Para que todos tenham vida

3ª Fase: A Igreja volta-se para situações existenciais do povo Brasileiro

ANO TEMA LEMA
1985 Fraternidade e Fome Pão para quem tem fome
1986 Fraternidade e Terra Terra de Deus, Terra de irmãos
1987 Fraternidade e o Menor Quem acolhe o menor, a mim acolhe
1988 Fraternidade e o Negro Ouvi o clamor deste povo!
1989 Fraternidade e a Comunicação Comunicação para a verdade e a paz
1990 Fraternidade e a Mulher Mulher e Homem: Imagem de Deus
1991 A Fraternidade e o Mundo do Trabalho Solidários na dignidade do Trabalho
1992 Fraternidade e Juventude Juventude – caminho aberto
1993 Fraternidade e Moradia Onde moras?
1994 Educação e a Família A Família, como vai?
1995 A Fraternidade e os Excluídos Eras tu, Senhor?!
1996 Fraternidade e Política Justiça e Paz se abraçarão
1997 A Fraternidade e os Encarcerados Cristo liberta de todas as prisões
1998 Fraternidade e Educação A Serviço da Vida e da Esperança
1999 Fraternidade e os desempregados Sem trabalho…Por quê?
2000 Dignidade Humana e Paz (ecumênica) Novo Milênio sem Exclusões
2001 Fraternidade e as Drogas Vida sim, Drogas não
2002 Fraternidade e Povos Indígenas Por uma terra sem males
2003 Fraternidade e Pessoas Idosas Vida, Dignidade e Esperança
2004 Fraternidade e Água Água, fonte de Vida
2005 Solidariedade e Paz (ecumênica) Felizes os que promovem a Paz
2006 Fraternidade e Pessoas com Deficiência Levanta-te, vem para o meio!
2007 Fraternidade e Amazônia Vida e Missão neste chão
2008 Fraternidade e Defesa da Vida Escolhe, pois, a Vida
2009 Fraternidade e Segurança Pública A Paz é fruto da Justiça
2010 Economia e Vida (ecumênica) Vocês não podem servir a Deus e ao dinheiro
2011 Fraternidade e a Vida no Planeta A criação geme em dores de parto
2012 Fraternidade e saúde pública Que a saúde se difunda sobre a terra!
2013 Fraternidade e Juventude[7] Eis-me aqui, envia-me!
2014 Fraternidade e Tráfico Humano É para a liberdade que Cristo nos libertou
2015 Fraternidade: Igreja e Sociedade Eu vim para servir
2016 Casa Comum, Nossa Responsabilidade Quero ver o direito brotar como fonte e correr a justiça qual riacho que não seca
2017 Fraternidade: Biomas brasileiros e defesa da vida Cultivar e guardar a criação
2018 Fraternidade e superação da violência Vós sois todos irmãos
2019 Fraternidade e políticas públicas Serás libertado pelo direito e pela justiça

Fonte da tabela: https://pt.wikipedia.org

__________________________________________________________
***Viviane Carvalho – Assessoria de Imprensa Arquidiocese de Montes Claros (38) 99905-1346 (38) 9 8423-8384 ou pelo e-mail: [email protected]

 

 

 

Adicionar Comentário

Clique aqui para postar seu comentário

Artigos de Dom João Justino

Arcebispo Metropolitano de Montes Claros (MG)

Luz para os Meus Passos

AGENDA

SuMoTuWeThFrSa
 

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

31

 
 « ‹dez 2021› » 

REVISTA

 

ENQUETE

No ano em que realizaremos a IV AAP (Assembleia Arquidiocesana de Pastoral) a Diocese de Montes Claros comemora quantos anos de criação?

Ver resultados

Carregando ... Carregando ...