Notícias

Jovens da paróquia Sagrada Família tiveram experiência missionária

No domingo, dia 21 de outubro, a Paróquia Sagrada Família promoveu o Dia Nacional da Juventude (DNJ). O evento foi realizado no Centro Paula Elizabete (Irmãs da Sagrada Família), mas antes, na parte da manhã, os jovens saíram em missão pelo bairro Novo Jaraguá. Na programação, além da missão, também estiveram inclusos: palestras, teatro, roda de conversa, show, Adoração e Santa Missa.

Nessa oportunidade o encontro teve o seguinte tema: “Juventude construindo uma cultura de paz” e como lema: “Disse estas coisas para que em mim vocês tenham paz; neste mundo vocês terão aflições, contudo, tenham coragem, Eu venci o mundo (Jo 16,33).” Partindo dessas palavras o evento tocou muitos jovens. Um deles é Geraldo Marques. “Participar do DNJ foi algo maravilhoso. Com experiência espiritual e missionária que me fortaleceu e renovou a minha alegria em Cristo, uma grandiosa festa católica com uma juventude sensacional e dedicada”, diz o rapaz.

Uma parte muito marcante para os jovens foi a missão no bairro Novo Jaraguá. O bairro é uma área pastoral que pertence à Comunidade Matriz da Paróquia Sagrada Família. A jovem Keila Santos atua como ancila na paróquia, ela participou da missão e fala da emoção de viver tal experiência. “Para mim foi uma ótima experiência até porque, nunca tinha participado de uma missão e através disso tirei bastante proveito do encontro todo em si. Amei participar”, explica a ancila.

A Santa Missa foi presidia pelo Arcebispo Dom João Justino e concelebrada pelos Padres Franco Mazzoleni (pároco), Rogério Nabarrete (vigário) e o diácono André Kleber dos Santos.
Em sua homilia Dom Justino disse que ”Queria começar com o fato de que hoje vocês celebram, nós todos celebramos o Dia Nacional da Juventude na Igreja. E para esse ano temos um tema que foi aqui anunciado o tema é a juventude construindo uma cultura de paz. Quando falamos de paz podemos dizer que é um desejo que está no coração de todo mundo, todo mundo deseja a paz. E alguns minutos que a gente experimenta que não sejam de paz e tiram a tranqüilidade, deixam o coração agitado, com medo, com raiva, com ódio, quando experimentamos isso sabemos o quanto desejamos a paz e o quanto dela precisamos. Construir uma cultura de paz significa que a paz não é puramente um Dom de Deus. Deus nos oferece Sua paz mas, ele pede que nós também construamos a paz. Jesus diz claramente isso na bem-aventurança: ‘Bem-aventurados os que constroem a paz porque serão chamados filhos de Deus’. O que significa construir a paz? Significa cuidar das relações com as pessoas para que a paz seja preservada. E onde há situações de ausência de paz, que a gente descubra como ali agir para que a paz retorne, seja retomada, seja possível, seja construída. Será pelo perdão, misericórdia, diálogo, reconciliação, será encontro com o outro. Enfim, construir a cultura de paz é uma tarefa pra todos nós”, ensina o arcebispo. Logo após a Santa Missa o evento foi encerrado e o arcebispo Dom Justino enviou os fiéis da Paróquia Sagrada Família para a semana missionária.

Texto: Américo Borges / Jornalista
Fotos: Adriana Soares, agente da Pascom Paroquial

__________________________________________________________
***Viviane Carvalho – Assessoria de Imprensa Arquidiocese de Montes Claros (38 Vivo) 9905-1346 (38 claro) 9 8423-8384 ou pelo e-mail: [email protected]

Adicionar Comentário

Clique aqui para postar seu comentário

Artigos de Dom João Justino

Arcebispo Metropolitano de Montes Claros (MG)

Luz para os Meus Passos

AGENDA

SuMoTuWeThFrSa

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

31

 
 « ‹ago 2021› » 

REVISTA

 

ENQUETE

No ano em que realizaremos a IV AAP (Assembleia Arquidiocesana de Pastoral) a Diocese de Montes Claros comemora quantos anos de criação?

Ver resultados

Carregando ... Carregando ...