Voz do Pastor

O MAIOR

A convivência humana é feliz para alguns e não para outros. Isso depende de como a pessoa realiza o projeto de Deus. O apóstolo Tiago fala da inveja e das rivalidades que provocam a má convivência. Quem for capaz de se colocar no caminho da justiça tem condição de vencer as paixões desordenadas e promover a paz. As paixões não bem orientadas para a prática do amor a Deus e ao semelhante provocam conflitos, mortes e toda espécie de confusão, insatisfação e desordem (Cf. Tiago 3.16-4,3).

Estamos numa caminhada social muito conflitante por causa do egoísmo humano e da não prática do altruísmo adequado à promoção do respeito à vida e à dignidade humana. Por interesses mesquinhos uns agridem os outros. Grande forma de agressão é a da corrupção que tem assolado muito a maus políticos, que agem de modo inescrupuloso, conseguindo ganhar a eleição através da compra de votos e exercem seu cargo para roubar. Por isso, quem tem boa consciência cidadã e cristã deve rezar muito e discernir sobre quem tem melhor condição de bom caráter e competência para merecer o voto popular. Ao contrário, continuaremos na mesmice e não consertamos o Brasil.

A humildade é uma virtude que deveria ter toda a pessoa que liderasse em qualquer tipo de serviço ao bem comum. Teríamos mais respeito ao público e boa atuação para  o exercício do cargo em bem da sociedade. Humildade é virtude que leva a pessoa a atuar, com a consciência de  que ela não é maior do que ninguém e tem a vida e a missão para realizar o bem ao próximo com os talentos recebidos de Deus. A pessoa humilde sabe que vai prestar contas à comunidade e a Deus de sua conduta. Por isso, procura viver com atitude ética, honesta e disponível para servir, mesmo nas críticas, oposições e tentativas de serem corrompidas por outros. Ela sabe que Deus está com ela na sua prática da justiça e solidariedade em relação aos outros, a quem devem servir com amor (Cf. Sabedoria 2,12-20). Seu parâmetro está na consciência bem formada com valores humanos e divinos.

Jesus abordou os discípulos que discutiam sobre quem seria o maior no reino de Deus. Ele deu a grande lição de Mestre. Lembra que o maior é quem mais serve, colocando-se na humildade de estar em último lugar e  com a simplicidade de criança (Cf. Marcos 9,35-37). Humildade não significa anular-se e sim reconhecer a verdade de que não se é maior do que os outros e, por isso, coloca seus dons a serviço da sociedade e não de si mesmo, como o próprio Jesus veio fazer e ensinar.

Apesar de toda a problemática social em que vivemos, o Brasil tem jeito. É preciso as pessoas também tomarem o jeito de se responsabilizar por atuarem na promoção de todo exercício de liderança no convívio social, principalmente na política. Agem com amor e promovem a verdadeira cidadania para todos, a partir do serviço a quem não é bem servido. Precisamos  promover a educação para o altruísmo e o bem comum. Só com a prática dos valores humanos e cristãos realizaremos isso.

José Alberto Moura, CSS / Arcebispo Metropolitano de Montes Claros

Adicionar Comentário

Clique aqui para postar seu comentário

Artigos de Dom João Justino

Arcebispo Metropolitano de Montes Claros (MG)

Luz para os Meus Passos

AGENDA

SuMoTuWeThFrSa
 

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

31

 
 « ‹out 2021› » 

REVISTA

 

ENQUETE

No ano em que realizaremos a IV AAP (Assembleia Arquidiocesana de Pastoral) a Diocese de Montes Claros comemora quantos anos de criação?

Ver resultados

Carregando ... Carregando ...