Notícias

Padre Germano Shultheis, MSF, despede de sua missão em Montes Claros

“Quem sabe Deus me quer em Minas Gerais, no Brasil? Se for assim, aceito mesmo!” assim nasceu o desejo no coração do jovem Germano Shultheis para ser um sacerdote religioso da Congregação Missionários da Sagrada Família e dedicar sua vida em missão pelas terras do Norte de Minas.

Natural de Heustreu, um pequeno município no estado da Baviera, na Alemanha, o padre Germano Shultheis, nasceu no dia 14 de janeiro de 1936. Muito jovem conheceu a Congregação Missionários da Sagrada Família, entrou para o seminário, foi ordenado diácono no dia 03 de março de 1966, e no mesmo ano, no dia 29 de junho, foi ordenado presbítero por Dom Carlos Schnitt, em Ravengiersburg, na Alemanha.

Uma semana antes de sua ordenação sacerdotal, o padre Germano, juntamente com mais sete outros diáconos que aguardavam para serem ordenados, recebeu a visita do padre provincial que anunciou qual a missão que cada um iria ser enviado. “Quando olhou pra mim disse: ‘Você vai para Januária.’ Fiquei feliz! Fiquei feliz, pois sempre sonhava com isso. Já havia lido muita literatura sobre o Brasil e via que era necessária a missão ali” com grande sorriso no rosto recorda o padre Germano.

Confira a parte 1 da entrevista do padre Germano à comunicação da Arquimoc:

Da Alemanha para Minas Gerais, o padre Germano parte no mesmo ano de sua ordenação, 1966. Em entrevista à assessoria de comunicação da Arquidiocese de Montes Claros, o religioso conta como foi sua chegada ao Brasil, em Belo Horizonte e enfim para o local que foi enviado em missão, Januária. Ele recorda dos lugares por onde esteve e como foi a caminhada em Januária, São Francisco, Monte Azul, Belo Horizonte e Montes Claros.

Confira a parte 2 da entrevista do padre Germano à comunicação da Arquimoc:

Hoje com 86 anos de vida e 56 anos de vida sacerdotal, padre Germano declara “Cheguei agora na minha idade e chegou o fim da missão, então é hora de concluir” e  brinca “agora não sei quantos anos ainda Deus vai me dar“. Feliz pelos anos vividos e missão concluída, antes de voltar para casa, para Alemanha, afirma “É maravilhoso o chamado de Deus para seguir o caminho religioso e também sacerdotal” e alerta “Quando Deus chamar, aceita esse convite. Jesus está chamando a todos de boa vontade.

Confira a parte 3 da entrevista do padre Germano à comunicação da Arquimoc:

O padre Germano retorna ao seu país no próximo dia 19 de julho e durante esses últimos dias em Montes Claros tem se despedido daqueles com quem conviveu. Entre as visitas que recebeu está o padre João Carlos Viana Torres,  pároco da Paróquia Senhora Sant’Ana em Ponto Chique/MG e representante do Conselho dos Presbíteros da Arquidiocese de Montes Claros. Durante a visita, o padre João Carlos ofertou ao padre Germano uma estola com a estampa de Nossa Senhora Aparecida em nome do presbitério arquidiocesano de Montes Claros.

O representante dos presbíteros da Arquimoc também deixou a mensagem “Padre Germano Shultheis, MSF Gratidão! Pela amizade, testemunho e direção espiritual…Continue servindo com alegria e disposição ao povo de Deus na sua amada e querida Ravengiersburg/ Alemanha. Bom retorno e sempre uma prece por nós”.

A última missão do padre Germano foi em Montes Claros. Em 2017, tomou posse como vigário paroquial na Paróquia Menino Jesus de Praga, lá colaborou durante esses anos até afastar para cuidar da saúde. E é essa comunidade que neste dia 15 de julho, às 19h, celebra sua missa de despedida e agradecimento pela missão realizada.

 

 

 

 

 

Artigos de Dom João Justino

Arcebispo Metropolitano de Montes Claros (MG)

Luz para os Meus Passos

AGENDA

SuMoTuWeThFrSa
 

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

31

 « ‹dez 2022› » 

REVISTA

 

ENQUETE

No ano em que realizaremos a IV AAP (Assembleia Arquidiocesana de Pastoral) a Diocese de Montes Claros comemora quantos anos de criação?

Ver resultados

Carregando ... Carregando ...