Artigos

Pais e filhos: O poder do amor que cura

O mundo tem passado por diversas transformações que tem afetado drasticamente nossas crianças e adolescentes. O poder da influência dos pais diminuiu fortemente e diante da abertura da “janela global” são muitas pessoas e forma de pensar tem influenciado o modo de criar os filhos. Se antes os filhos conheciam “apenas a rua” onde brincavam, hoje o mundo se abriu aos filhos através de uma “janela global”. Através desta “janela” vêem coisas boas e também se descortina muito mal. E será que o poder do que é ruim tem prevalecido!? Os aspectos negativos e até assombrosos como o ataque covarde de Suzano é uma triste expressão de como é preciso retomar uma educação formadora aos filhos, aprendendo ou reapreendendo o que verdadeiramente é o poder do amor.

Uma mentalidade de passividade na formação de filhos onde tudo é permitido, deixando que valores fundamentais sejam deixados de lado, tem produzido uma geração sem iniciativa e que não se esforça para conquistar. Além disto, a permissividade na utilização da internet sem controle e com jogos “perigosos” que ensinam o ódio e a violência, e o desprezo que tudo que é valor na sociedade, estão a gerar jovens que acreditam que tudo podem conquistar pelo poder e pela força, sem esforço. Será que estamos verdadeiramente educando nossos filhos para aprender o que é valor? Estamos ajudando a construir homens e mulheres que saibam lidar com frustrações?

O caminho é entender que nossos filhos, de fato, são uma benção de Deus e uma missão que exige esforço de nossa parte para acompanhar, orientar, enfim, formar. A expressão de amor exige foco, tempo e nossa energia, para saber dar uma palavra acolhedora, e quando necessário oferecer a devida correção. É provado que ao longo do tempo as pessoas se lembram de pais e líderes que souberam ensinar, insistiram naquilo que é certo, corrigiram com amor; no fundo, as pessoas entendem ao longo da vida que ter pais educadores a ajudaram a formar uma personalidade adequada. Adultos que não cresceram aprendem em tudo a ser vítimas porque não aprenderam a lidar com frustrações e tem dificuldades em lidar com as tempestades que surgem ao longo da vida.

O poder do amor é a grande chave que podemos oferecer para vencer esta “guerra” contra os valores da família imposta pela mentalidade e exposta na “janela global”. Se não podemos evitar o avanço de males espalhado pelo mundo virtual que tem atingido nossas crianças é possível reforçar o que tem de positivo na tecnologia e ajudá-los a discernir e escolher o melhor, fazendo isto com nossa presença, nosso exemplo, e, sobretudo nosso amor. Que este seja o grande poder que tenhamos nas mãos para que nossos filhos saibam viver: o poder do amor. Este amor irá curar todo desafeto, toda desordem e toda falha paterna e materna que pode levar nossos filhos a serem atraídos pelo mal. Que Deus nos dê a graça de amar verdadeiramente nossos filhos!

* Artigo de autoria de Gregório Ventura e Eliane Ventura

 

Adicionar Comentário

Clique aqui para postar seu comentário

Artigos de Dom João Justino

Arcebispo Metropolitano de Montes Claros (MG)

Luz para os Meus Passos

AGENDA

SuMoTuWeThFrSa
 

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

31

 
 « ‹dez 2021› » 

REVISTA

 

ENQUETE

No ano em que realizaremos a IV AAP (Assembleia Arquidiocesana de Pastoral) a Diocese de Montes Claros comemora quantos anos de criação?

Ver resultados

Carregando ... Carregando ...