Artigos Artigos de Dom João Justino

Que devemos fazer?

O evangelista São Lucas registra a pergunta que as multidões, os cobradores de impostos e os soldados traziam a João Batista (cf. Lc 3,10-14). Com certeza, interpelados pela pregação do profeta, compungidos pela força das palavras do homem que vivia de modo austero no deserto e exortava ao batismo de penitência, homens e mulheres formulavam a pertinente indagação: que devemos fazer? Desse modo, mostravam-se iniciados num processo de mudança do modo de agir. Era preciso assumir um novo modo de vida e a pergunta acima indica com contundência a força de uma nova práxis na vida de quem deixou-se tocar pelo apelo à conversão. A resposta de João Batista aponta o agir solidário e reto, a honestidade e a não violência, o respeito e a verdade. E muito mais. Evidencia-se que a conversão implica e se manifesta numa nova conduta.

O mesmo autor sagrado, Lucas, nos Atos dos Apóstolos, relata a pergunta das pessoas, em Jerusalém, no dia de Pentecostes, após a pregação querigmática de Pedro: “Ouvindo isto, eles sentiram o coração traspasssado e perguntaram a Pedro e aos demais apóstolos: ‘Irmãos, que devemos fazer?’ Respondeu-lhes Pedro: ‘Arrependei-vos, e cada um de vós seja batizado em nome de Jesus Cristo para a remissão dos vossos pecados. Então recebereis o Espírito Santo’” (At 2, 37-38). Outra vez se revela a necessidade de um novo agir, como resultado de adesão a uma mensagem que exige mudanças de atitudes e comportamento. O resultado esperado do anúncio do Evangelho é a vida nova. João Batista indica o batismo de penitência. Pedro, o batismo em nome de Jesus Cristo. Realiza-se a profecia do Batista: “Eu vos batizo com água, mas virá aquele que é mais forte do que eu… Ele vos batizará no Espírito Santo…”

(Lc 3, 16).

No entanto, na história de vida de cada um de nós deparamo-nos com muitas situações nas quais não sabemos o que fazer ou ninguém sabe nos dizer o que fazer. A vida é de grande complexidade e não há nenhum manual que dê conta dela. Quantas vezes se vive a sensação de falta de sentido, de se estar perdido no emaranhado de possibilidades e sem garantias de sucesso nas decisões! O cristão descobre que pode confiar na promessa do Senhor. Ele prometeu estar conosco todos os dias até o fim dos tempos (cf. Mt 28, 20). Então, o cristão não se desespera ao não saber o que fazer. Mas busca o discernimento. Isso é, trata de purificar a compreensão da situação, perceber as muitas implicações em curso, a responsabilidade pessoal e deixar que os valores evangélicos inspirem o que se deve fazer. Assim há de viver quem crê em Jesus Cristo, Filho de Deus.

Meditando, imaginei as multidões perguntando o mesmo à Maria, mãe de Jesus: “Maria, o que devemos fazer?”. Certamente sua resposta seria: “Fazei tudo o que meu filho vos disser” (Jo 2, 5). Vemos, assim, que o núcleo da vida nova em Jesus Cristo decorre do encontro com Ele e no compromisso efetivo de fazer o que ele ensina. Maria nos remete sempre às palavras de seu filho. O que devemos fazer encontrará iluminação no evangelho. Isso significa viver à luz da fé em Cristo. Em outras palavras, deixar que os valores de seu evangelho inspirem nosso agir. Ao celebrar o Natal, lembremo-nos de que Jesus é o Verbo que se fez carne. A Palavra se encarnou e é para nós Caminho, Verdade e Vida (cf. Jo 14, 6). Que os bons augúrios de Natal reverberem com a força de despertar em nós uma práxis coerente com a Palavra daquele que é festejado como o Menino Deus. Dizer Feliz Natal é, também, encarnar o Evangelho na própria vida.

+ João Justino de Medeiros Silva
Administrador Apostólico de Montes Claros

Adicionar Comentário

Clique aqui para postar seu comentário

Artigos de Dom João Justino

Arcebispo Metropolitano de Montes Claros (MG)

Luz para os Meus Passos

AGENDA

SuMoTuWeThFrSa
 

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

31

 
 « ‹jul 2022› » 

REVISTA

 

ENQUETE

No ano em que realizaremos a IV AAP (Assembleia Arquidiocesana de Pastoral) a Diocese de Montes Claros comemora quantos anos de criação?

Ver resultados

Carregando ... Carregando ...