Artigos

VIVER  RESSUSCITADO

Estamos ainda neste tempo pós-Páscoa. Na Liturgia da Igreja nos preparamos para a celebração de Pentecostes com a vinda do Espírito Santo sobre os Apóstolos, tendo a presença da Mãe de Jesus. Os textos bíblicos desse tempo já falam da vinda do Paráclito. O texto dos Atos dos Apóstolos narra, por exemplo, a missão de Felipe na Samaria, que arrastou multidões. Mas foi só com a ida posterior de Pedro e João que esse povo recebeu o Espírito Santo com a imposição das mãos dos dois Apóstolos (Cf. Atos 8,5-17).

A pessoa que tem fé bem fundamentada e procura alimentá-la sempre com a Palavra de Deus, a oração, a prática da caridade e da justiça, bem como os sacramentos e outros meios ensinados por Jesus, possui maior segurança e perseverança na realização do projeto de Deus, vivendo, de fato, ressuscitada  com Cristo. Deste modo, ela se pauta na vida pelo caminho da colaboração com o bem do semelhante, trabalhando com causas promotoras da vida de qualidade e de sentido, principalmente em relação aos mais carentes. Ao contrário, com fé sem fundamento, a pessoa se deixa levar por pessoas, ideias, religiosidade e ideologias que não dão consistência adequada à realização do projeto do Criador.

O apóstolo Pedro lembra a necessidade de se viver dando razão à esperança, através de uma vida de mansidão, respeito e boa consciência. Assim, a pessoa desse modo de viver não se envergonha mesmo diante de oposições e críticas, pois, está praticando o bem devido à realização da vontade de Deus, a exemplo do Filho de Deus (1 Pedro 3,15-18).

Quem vive conforme o amor ensinado por Cristo está sempre atento para colocar em prática o que Ele ensinou. Segui-Lo em tudo mostra a fé sustentada na certeza de sua ressurreição que, assim, provou ser Deus. Não está seguindo um simples fundador humano de religião, que não tem o poder de dar a vida eterna a ninguém. Jesus ressuscitado nos dá fundamento incontestável da fé. Ele sim tem o poder de nos dar a vida eterna. Mas, para viver adequadamente a fé, devemos ter a força do Espírito Santo, que nos dá consistência e firmeza da verdade de Jesus (Cf. João 14,15-21).

Mesmo quem ainda não tem a graça de viver seguindo Jesus ressuscitado, terá oportunidade de fazê-lo motivado em fatores diferenciados, como: uma palavra amiga de quem sabe dar o exemplo de vida e também de ensinar o bom caminho; um fato ocorrido na vida que pode ser um sinal de Deus para sua conversão; um convite amigo para participar de alguma atividade religiosa ou de serviço aos carentes, etc. Feliz de quem aproveita os sinais de Deus na vida para recompor a própria caminha de ressuscitado com Cristo!

  1. José Alberto Moura, CSS- Arcebispo Metropolitano de Montes Claros, MG

____________________________________________________________________
***Viviane Carvalho – Assessoria de Imprensa Arquidiocese de Montes Claros (38 Vivo) 9905-1346 (38 claro) 8423-8384 ou pelo e-mail: [email protected]

 

 

Adicionar Comentário

Clique aqui para postar seu comentário

Artigos de Dom João Justino

Arcebispo Metropolitano de Montes Claros (MG)

Luz para os Meus Passos

AGENDA

SuMoTuWeThFrSa
 

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

 
 « ‹jun 2021› » 

REVISTA

 

ENQUETE

No ano em que realizaremos a IV AAP (Assembleia Arquidiocesana de Pastoral) a Diocese de Montes Claros comemora quantos anos de criação?

Ver resultados

Carregando ... Carregando ...